seguro de acidente de trânsito para carro

Seguro de acidente de trânsito: veja o passo a passo de como acioná-lo

Quando um incidente acontece nas ruas, é fundamental saber como acionar o seguro de acidente de trânsito para poder prosseguir com as ações necessárias.

Aliás, no próprio ato da compra do veículo, é obrigatório ao motorista a contratação de um seguro de acidente de trânsito, o famoso DPVAT, que detalharemos ao longo deste texto.

Então, já que os donos dos veículos pagam anualmente por esse amparo, nada mais justo entender como solicitar o seguro de acidente de trânsito.

Confira tudo sobre o que é o DPVAT, áreas de cobertura, média de valores e muito mais!

Baixe gratuitamente 01 planilha de controle de documentos para ajudar no controle da operação

Seguro de acidente de trânsito no Brasil

Segundo reportagem da CNN, apenas 16% dos veículos no Brasil possuem algum tipo de seguro de acidente de trânsito.

Os gastos com os automóveis e com o combustível são algumas das razões pelas quais os motoristas optam por não pagar este tipo de apólice. 

Pensando nisso, a Superintendência de Seguros Privados (Susep) lançou uma circular, com validade a partir de setembro de 2021, que traz algumas mudanças nas apólices brasileiras

Dentre elas, está a possibilidade de poder personalizar o seguro do veículo para determinadas coberturas, como faróis e vidros, por exemplo. 

O intuito é que essa redução de custos aumente a aderência dos motoristas do País aos seguros de acidentes de trânsito.

O que é o seguro DPVAT?

Idealizado em 1974 com o intuito de dar assistência às vítimas de acidentes de trânsito, o DPVAT é o seguro obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores em Vias Terrestres. 

A apólice é paga anualmente pelos motoristas no Brasil, sejam de carros, caminhões, motos e afins, juntamente ao IPVA, que é o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores.

Veja também:
VW Polo: preço, consumo por km e preço de seguro

Dessa forma, os donos dos veículos ficam assegurados à indenização em caso de morte ou invalidez permanente, bem como assistência médica em casos de acidentes de trânsito.

Portanto, você tem como dar entrada no seguro DPVAT nessas circunstâncias.

E, conforme previsto pela Lei 6.194/74, o valor do seguro DPVAT repassado às vítimas de acidentes de trânsito no Brasil é:

– Caso de morte: R$ 13.500,00;

– Invalidez permanente: até R$ 13.500,00;

– Reembolso de despesas médicas e hospitalares: até R$ 2.700,00.

É válido ressaltar, contudo, que o seguro DPVAT não cobre danos materiais como roubo, colisão ou incêndio de veículos, nem acidentes ocorridos fora do País, danos pessoais resultantes de contaminações por radioatividade ou quaisquer processos criminais.

Baixe grátis 07 modelos de checklist para revisão e manutenção preventiva dos seus veículos

Como acionar o seguro de acidente de trânsito DPVAT?

Agora que você já sabe o que significa a sigla, vamos entender como solicitar o seguro de acidente de trânsito.

É válido destacar, contudo, que existe um prazo para solicitar o DPVAT. Caso o solicitante esteja dentro das condições previstas pela apólice (morte, invalidez permanente ou despesas médicas), ele tem até 3 anos para solicitar a cobertura.

Dito isso, veja o passo a passo de como dar entrada no seguro DPVAT:

Passo 1: reúna todos os documentos necessários

Existe uma lista de documentos para o seguro DPVAT, mas ela pode variar de acordo com o tipo de acidente de trânsito e qual a cobertura desejada.

No caso de despesas médicas, serão necessários:

– Boletim de ocorrência (B.O.) original ou cópia autenticada;

– Declaração do proprietário do automóvel seguindo as normas da seguradora;

– Documento oficial com foto e CPF, bem como uma cópia simples do mesmo;

– Comprovante de residência;

– Boletim do primeiro atendimento no local;

– Comprovante das despesas;

– Autorização de pagamento conforme modelo da seguradora.

Para casos de invalidez permanente os documentos exigidos são os mesmos, mas com o adicional de um laudo médico atestando esta condição. 

Por fim, em situações que resultam em morte, é preciso que um beneficiário tenha uma procuração para acionar o seguro e, assim, receber a indenização.

Passo 2: baixe o aplicativo DPVAT

Faça o seu cadastro no app ou entre com o seu login e senha da Caixa. Depois, clique em “Quero Solicitar a Minha Indenização DPVAT” e inicie a sua solicitação.

Feito isso, informe todos os dados do acidente, escolha o tipo de indenização que deseja receber e coloque as informações da vítima ou beneficiário.

Por fim, anexe a documentação exigida e autorize o crédito do pagamento.

Aos que solicitarem a indenização diretamente em alguma agência, será necessário preencher o formulário de requerimento para seguro. Depois de inserir os dados, é só entregá-lo ao atendente junto aos documentos solicitados.

Após este processo, o pagamento pode cair em até 30 dias na conta do solicitante.

Quais os tipos de seguros de acidentes de trânsito no País?

No geral, os seguros de acidente de trânsito não costumam ter grandes mudanças, apenas algumas variações de acordo com a empresa contratada.

Confira abaixo os tipos mais comuns de seguros de acidente de trânsito:

Seguro de roubo e furto de veículos

Em um País onde há um alto índice de furtos e roubos de veículos, este tipo de seguro é um dos mais básicos, mais baratos e cobre apenas este tipo de crime. Seu custo vai depender do modelo e do ano do veículo.

Ainda, há algumas condições para indenizações contra roubo e furto de veículos: o automóvel não foi encontrado ou foi achado com danos de mais de 75% de seu valor, segundo a tabela Fipe.

Seguro de cobertura básica

O seguro de cobertura básica abrange não somente roubos e furtos de veículos, mas também colisões, acidentes naturais, enchentes, incêndios, entre outros.

A cobertura pode ser total (mais de 75% do valor do automóvel foi perdido) ou parcial.

Seguro de terceiros

Esta apólice oferece assistência ao motorista que causou o acidente. Então, o condutor tem como acionar o seguro quando houver danos à terceiros. 

Neste caso, o foco não é o reparo do seu carro, mas sim das vítimas do acidente de trânsito.

Seguro de acidentes de passageiros

Ideal para o motorista que transporta pessoas, como ubers, ônibus e táxis, este tipo de seguro, como o próprio nome diz, cobre os danos causados aos passageiros.

Seguro compreensivo

Este é o seguro mais caro de todos, porém o mais completo também e, com ele, o motorista tem cobertura total de seu veículo.

É possível também contratar serviços adicionais como assistência 24 horas ao guincho, por exemplo.

Agora que você já sabe tudo sobre seguro de acidente de trânsito, não deixe o seu veículo desprotegido! Faça uma apólice e conte com os rastreadores veiculares da Cobli para deixar o seu automóvel ainda mais seguro!

Como a videotelemetria ajuda na exoneração de sinistros?

videotelemetria é uma tecnologia que utiliza a captação de imagens para a coleta de dados através de câmera de segurança veicular.

Seu funcionamento consiste na instalação de uma câmera no automóvel, que vai gravar imagens tanto do exterior quanto do interior do veículo. E como ela pode ajudar a diminuir multas?

Com a captação das imagens tanto da cabine quanto da via, fica muito mais fácil verificar incidentes de trânsito e identificar o que, realmente, aconteceu. Sem achismos, mas com imagens e filmagens em mãos.

A captação de imagens é um recurso importante na hora de solicitar o sinistro do veículo, assim como em uma negociação judicial.

As gravações provenientes da câmera ajudam a rever o momento exato do acontecimento, dentro e fora do veículo. Assim, é possível checar versões diferentes da mesma história, com o respaldo das imagens ao seu favor.

Tudo isso pode ser encontrado na Cobli Camtelemetria com vídeo que reduz custos e aumenta o cuidado.

Essa tecnologia permite ao gestor identificar e inibir a condução perigosa, tendo mais controle sobre o modo de condução, a partir da videotelemetria.

Quer saber como a videotelemetria funciona na prática e quais seus outros inúmeros benefícios? Acesse e baixa o guia que a Cobli preparou aqui ou abaixo:

Esta publicação te ajudou? Confira outros conteúdos sobre questões de logística e gestão de frota.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.