Você pretende usar o conteúdo abaixo para
Agradecemos sua resposta!

Tempo de leitura: 6 minutos

O transporte de cargas no Brasil é envolto por uma série de processos logísticos que podem ser ainda mais eficientes se aliados a tecnologias específicas, como é o caso do arquivo EDI Notfis. 

Se você der uma olhada aqui no blog, vai ver que já falamos a respeito do EDI (Eletronic Data Change ou Intercâmbio Eletrônico de Dados, em português) e sua função no setor de transporte de cargas. 

Mas, de maneira geral, o EDI é uma tecnologia que visa justamente a troca de informações entre sistemas independentes, e um dos arquivos eletrônicos que podem ser enviados por meio dele é o Notfis. 

Neste texto vamos elucidar o que é Notfis, como funciona e quais as vantagens de utilizar este tipo de arquivo. Confira!

O que é Notfis e para que serve?

Antes de explicarmos o que é arquivo Notfis, precisamos relembrar algumas informações importantes.  Você já sabe que o EDI trabalha com o intercâmbio de dados, certo? 

Mas para que isso seja possível, é preciso que exista um padrão de comunicação que define um layout de documentos, utilizado tanto pelo embarcador, quanto pela transportadora. 

O modelo mais comum no transporte de cargas é padrão Proceda. 

E por que isso é importante? A resposta é simples: o Notfis é um dos tipos de arquivo EDI Proceda.

A sigla nada mais é do que a abreviação de Nota Fiscal e este arquivo faz parte de um dos formatos de mensagens obrigatórios do EDI.

O Notfis, portanto, reúne todas as informações relacionadas às notas fiscais dos produtos que serão enviados à transportadora, para que esta, por sua vez, possa preparar o despacho das mercadorias.

Como funciona o arquivo EDI Notfis?

Antes de mais nada, é necessário que tanto o contratante do serviço quanto a transportadora utilizem a mesma tecnologia para que os sistemas possam conversar entre si. 

Uma vez cumprindo este pré-requisito, o primeiro passo é de responsabilidade do embarcador e consiste em gerar um arquivo EDI Notfis, de acordo com o padrão Proceda. 

Este arquivo precisa conter algumas informações importantes como:

  • Quem é o remetente e quem é o destinatário;
  • Chave de acesso;
  • Número da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e);
  • O valor da NF-e;
  • Detalhamento das mercadorias que serão enviadas.

Ou seja, ao invés de enviar diversos documentos fiscais distintos para o transportador, o contratante do serviço organiza todas as informações em um só registro bem estruturado.

A lógica é simples: o embarcador gera o documento com todos os dados e envia para a empresa que irá organizar o transporte, o que significa que com o EDI Notfis recebido, o próximo passo é da transportadora. 

Ao ver no sistema o EDI Notfis recebido, a empresa deve importar os documentos e extrair seus dados. 

Feita uma interpretação dessas informações, gera-se um segundo documento, o CT-e (Conhecimento de Transporte Eletrônico).

Depois disso, é necessário criar o CONEMB, que carrega todos os elementos dos conhecimentos eletrônicos gerados e é dado início ao transporte da carga. 

Notfis: como funciona esse arquivo EDI

Como o EDI Notfis pode ajudar a sua empresa

Para que a sua empresa tenha competitividade no mercado, ela precisa estar atualizada de todas as novas tecnologias existentes. 

Não à toa, uma pesquisa divulgada pela empresa especializada em tecnologia empresarial, Vanson Bourne, divulgou que 94% das companhias do setor de logística ao redor do mundo estão de olho na implementação de novas tecnologias, como a Inteligência Artificial.

Isso ocorre, porque quanto mais você se mantém informado sobre os novos recursos, mais rápido a sua empresa consegue aprimorar seus serviços e, assim, sair com uma vantagem diante de seus concorrentes. 

Dito isso, vamos ao primeiro benefício de utilizar o EDI Notfis: economia de dinheiro e sustentabilidade. 

Economia de dinheiro e sustentabilidade

Parece até contraditório colocar dois tópicos de universos distintos em um mesmo patamar, mas ambos têm relações muito mais profundas do que você pode imaginar.

Ao fazer uso do arquivo EDI Notfis, há uma redução de gastos com impressão e papel que seriam enviados fisicamente à transportadora. 

Dessa forma, você adere a uma atitude mais sustentável, deixando de contribuir para as 420 milhões de toneladas de papel produzidas anualmente no mundo inteiro. 

Além disso, custos operacionais também são diminuídos.

Descubra como o sistema para gestão de frotas com rastreamento e monitoramento veicular da Cobli pode ajudar sua operação!

Agilidade nas etapas de logística e satisfação do cliente

Como não há a necessidade de imprimir diversos documentos e preocupar-se com o envio dos mesmos, visto que tudo é feito eletronicamente, o compartilhamento dos dados é feito de maneira mais ágil. 

Sendo assim, é possível iniciar o transporte das mercadorias mais rapidamente e, consequentemente, otimizar o tempo de entrega, deixando o cliente feliz.

Menor chance de cometer erros

Com o processo automatizado, as chances de ocorrer erros, como de digitação, por exemplo, são menores. 

Só é preciso estar atento na emissão de Notas Fiscais e o resto você deixa por conta do sistema.

Conclusão

Viu como é simples? Seguindo as orientações deste texto, você consegue aumentar a eficiência da sua empresa, reduzindo custos. 

O processo é bem simples, uma vez que você tenha a tecnologia EDI na sua empresa. 

Em suma, depois disso, é só emitir o documento único e enviá-lo a transportadora, o que significa que com o arquivo EDI Notfis recebido, inicia-se de fato o translado das mercadorias.

Esta publicação te ajudou? Confira outras explicações sobre gestão de frotas.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demostrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Escreva um Comentário