Endereçamento de estoque: como funciona e vantagens

Em um centro de distribuição e em grandes empresas, o endereçamento de estoque tem papel fundamental para manter a organização e o pleno funcionamento da entrada, controle e saída de mercadorias.

Contudo, companhias de pequeno e médio porte também precisam investir na implementação do endereçamento de estoque, pois isso vai garantir a otimização de suas operações em todos os sentidos.

Para se ter uma ideia, projeções indicam que o estoque total no Brasil esteja em torno de 19 milhões de m², e a estimativa é que este número aumente ainda mais em 2022 para atender a demanda crescente do e-commerce.

Agora, imagine essa quantidade de mercadoria sendo armazenada sem critérios ou com um controle inadequado? Certamente, a produtividade da empresa e sua logística serão afetadas drasticamente.

Dessa forma, é importante conhecer como o endereçamento de estoque pode contribuir para a organização, logística e funcionalidade de qualquer companhia.

Quer descobrir quais são os tipos de endereçamento? Siga a leitura e confira um guia completo sobre este método.

O que é endereçamento de estoque?

A gestão de estoque é uma das áreas mais importantes de uma empresa, uma vez que é responsável por controlar todas as demandas de produtos, desde a entrada, armazenamento, até a saída de cada mercadoria.

Neste sentido, o endereçamento de estoque entra como um sistema eficiente e capaz de otimizar as atividades deste setor.

A função do endereçamento de estoque é padronizar os espaços dentro do galpão logístico ou centro de distribuição, possibilitando a organização das mercadorias e facilitando sua localização, rastreamento e também a movimentação interna dos produtos.

Sua ideia principal é simplificar a logística do galpão, permitindo que qualquer colaborador da empresa seja capaz de localizar com facilidade as mercadorias.

Para isso, é criado um sistema de endereçamento, como seu próprio nome já sugere, que vai orientar geograficamente e por meio de sinalizações o posicionamento correto de cada item.

O endereçamento de estoque tem um papel fundamental na organização e logística das mercadorias.

Um exemplo de endereçamento de estoque que o público em geral se depara é o implementado em grandes lojas de materiais de construção.

Estes locais setorizam os produtos por área (acabamento, pintura, revestimento, madeira, banheiro, cozinha) e utilizam grandes placas informativas para orientar os clientes, além de pequenas sinalizações descritivas em cada corredor.

Claro que neste exemplo estamos tratando de um sistema de pequeno porte, contudo, são notáveis os ganhos que os consumidores e os lojistas encontram com uma organização de produtos bem feita.

Quais são os critérios de endereçamento?

Existem dois critérios de endereço logístico que são muito utilizados nas companhias. Cada um deles tem suas vantagens e um modo de funcionamento. Confira abaixo:

1. Critério de localização de estoque fixo ou específico

Neste padrão, cada SKU (código identificador único de um produto) armazenado possui uma posição física que é atribuída antecipadamente. Com isso, a localização dos artigos é facilitada e não há a necessidade de um sistema de informações que faça seu registro.

2. Critério de localização de estoque caótico ou aleatório

Já neste critério, os produtos são colocados nas localizações disponíveis nas prateleiras à medida que dão entrada no galpão, armazém ou centro de distribuição. Por se tratar de um modelo aleatório, é necessário o uso de um sistema de gerenciamento das mercadorias.

Uma boa dica é usar a curva ABC de estoque, que categoriza as mercadorias de acordo com sua importância.

A Cobli disponibiliza uma planilha gratuita de curva ABC de estoque, baixe agora!

Quais são os tipos de endereçamento de estoque?

Depois de conhecer os critérios mais habituais, chegou a hora de ficar por dentro de quais são os tipos de endereçamento de estoque.

Cada empresa precisa avaliar qual tipo mais se adequa às suas necessidades e modelo de negócio.

A produtividade e a logística de uma companhia podem ser afetadas quando o endereçamento de estoque não é feito de maneira adequada.

Para isso, o gestor da área deve analisar os sistemas de organização, identificação e planejamento que melhor atendem às demandas e vão gerar maior produtividade.

Conheça a seguir os tipos de endereçamento de estoque mais comuns.

Por área

O endereçamento por área é um dos mais utilizados e permite que a expansão do estoque seja feita com facilidade, caso seja necessário.

Nela, a separação é feita para atender os diferentes elementos de um armazém, como setores de blocos, drive-in e drive-thru, porta paletes, etc. Vale ressaltar que a numeração é primordial neste padrão.

Por corredor

Usado principalmente em estoques verticais, o endereçamento por corredor é feito com a utilização de números que vão identificar as “ruas” do galpão, que podem até estar alinhadas com as docas.

A sinalização deve ser bastante visível e a numeração precisa ser sequencial para facilitar a organização.

Por módulo

Também chamados de prédios, os módulos nada mais são do que conjuntos de espaços e setores de estocagem, formados normalmente por duas colunas de porta paletes.

Sua identificação também precisa ser feita por números e, assim como as ruas de uma cidade, pode ter numeração par de um lado e ímpar do outro.

Por nível

O endereçamento por nível corresponde aos andares de cada módulo ou prédio, por isso, está associado ao modelo apresentado anteriormente. A identificação numérica também precisa ser utilizada neste padrão.

Por vão

Os vãos são os espaços disponíveis ou ocupados em cada módulo e nível. Por serem mais delimitados, necessitam de identificação e sinalização específicas.

Agora que você conhece alguns tipos de endereçamento, deve ter notado que a utilização de números é essencial em todos eles. Mas qual a vantagem de aplicar o endereçamento de estoque por número?

Bom, a resposta é que este é o padrão utilizado universalmente e permite que a identificação do estoque seja feita de maneira mais rápida e prática.

Além disso, os códigos de barras são sempre criados com números, então, o modelo de sinalização é mantido também neste sentido, facilitando todas as etapas.

Como fazer endereçamento de mercadorias em estoque?

O primeiro ponto para fazer o endereçamento de mercadorias em estoque é selecionar o modelo mais adequado para sua empresa.

Analise primeiramente os critérios de endereçamento e, então, escolha qual o tipo que vai trazer mais produtividade para sua organização. Note ainda que é possível até mesmo combinar dois ou mais tipos de endereçamento em seu galpão.

O passo seguinte é produzir e implantar as placas de endereçamento de estoque, elas são essenciais para que todos os colaboradores envolvidos no processo de organização e manipulação das mercadorias desempenhem suas funções plenamente.

Seja por corredor, módulo ou níveis, o endereçamento de estoque em prateleiras deve ser sempre numerado para garantir que todos os produtos sejam armazenados corretamente, o que vai evitar erros ou problemas na saída dos itens. A padronização logística é muito importante.

Quando o estoque é organizado adequadamente e a sinalização é eficiente, existe um ganho de produtividade, afinal, fica mais simples realizar o rastreamento das mercadorias para fazer o picking.

A localização dos itens nas prateleiras e a movimentação de reposição de produtos também são otimizados com o processo de endereçamento de estoque. Ou seja, aplicar este modelo traz diversas vantagens para qualquer empresa.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota em nosso blog.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.