kpis-para-logistica

KPI para logística: conheça os 10 principais e como utilizar

Assim como acontece em um avião em que o piloto usa indicadores ou dispositivos que o auxiliam durante o voo, os diretores de uma empresa devem basear sua gestão em métricas e dados, como é o caso do KPI para logística.

Esses indicadores são importantes para mostrar o desempenho de vendas, produtividade e lucratividade da companhia. Além disso, o KPI para logística também tem o papel de nortear as ações de todas as áreas.

Estrategicamente, é essencial saber como usar indicadores KPI, em especial para manter a companhia com um alto grau de competitividade no mercado e para garantir sua própria sobrevivência.

Somente em 2021, cerca de 1,4 milhão de empresas faliram no Brasil, de acordo com o Ministério da Economia. A falta de gestão financeira, comercial e operacional está entre as principais causas desse índice.

Para fugir dessa estatística e ainda descobrir como escolher KPIs na logística, siga com a leitura e confira as informações que preparamos abaixo.

O que são KPIs?

KPI é a sigla em inglês para Key Performance Indicator, ou em português, Indicadores Chaves de Desempenho. KPI também é conhecido como KSI – Key Success Indicator ou Indicadores Chaves de Sucesso.

O KPI facilita a transmissão da missão e visão da empresa a todos os funcionários, já que deixa claro a cada membro os resultados que devem ser buscados para o sucesso da organização.

É importante ressaltar que KPIs são métricas determinadas como essenciais para medir e avaliar o desempenho da empresa.

Por meio dessa ferramenta, é possível entender aquilo que está funcionando bem e o que não está. Após esse diagnóstico, deve-se definir os planos de ação e modificações necessárias para se atingir os objetivos e metas.

kpis-para-logistica
O KPI para logística permite analisar como anda o desempenho das mais diversas áreas da empresa.

Exemplos de KPI na logística

Após conhecer alguns indicadores, vamos explorar também outros KPIs para logística que podem te ajudar a ter um panorama mais amplo deste processo.

  • KPI de gerenciamento de pedidos: com este indicador é possível saber a eficiência da gestão de pedidos dentro da empresa, usando, por exemplo, o custo do processo de pedidos;
  • KPI de distribuição: é possível calcular a eficiência da distribuição, tanto em relação à produtividade de volume movimentado quanto à porcentagem de uso do armazém;
  • KPI de transporte ou OTD (On Time Delivery): mostram a produtividade e qualidade do transporte da empresa e pode ser medido de diversas maneiras, como a porcentagem de entregas realizadas dentro do prazo (OTD) ou o custo do transporte;
  • KPI de giro de estoque: permite saber como anda a utilização do estoque da empresa, bem como a aceitação de determinado produto pelos consumidores;
  • KPI de taxas de extravios e roubos: é importante avaliar o índice com que as mercadorias são extraviadas, pois isso gera um grande prejuízo para a companhia;
  • KPI de mercadorias com avarias: permite saber quantas mercadorias foram entregues com avaria e, posteriormente, devolvidas pelo cliente. Sua importância é grande, uma vez que pode identificar em qual etapa o produto foi danificado;
  • On-Time Shipping: mostra se o pedido foi enviado na data prometida, mesmo que a entrega não tenha cumprido o prazo estipulado;
  • OCT (Order Cycle Time): muito usado no e-commerce, mensura o tempo que a mercadoria leva para chegar ao cliente depois que o pedido foi recebido pela empresa;
  • OTIF (On Time In Full): mede a quantidade de pedidos entregues dentro do prazo;
  • Perfect Order Rate: mostra quantos pedidos foram enviados sem avarias, erros ou atrasos.

Como usar indicadores KPI na logística?

Antes de conhecer mais sobre como implementar esse sistema de métricas em sua empresa, é essencial entender a diferença entre kpi e indicador.

Ambos estão ligados e são similares, contudo, os indicadores são dados que se representam os resultados que já foram entregues pelas áreas da companhia e ajudam a saber se as metas estabelecidas foram alcançadas.

Enquanto isso, os KPIs trazem fórmulas específicas e são baseados em dois ou mais indicadores, permitindo assim que os gestores tomem decisões estratégicas a partir de sua análise.

Para colocar em prática, é essencial utilizar sempre como apoio o fluxo do PDCA (Plan/Do/Check/Action) nas revisões dos indicadores.

Dessa maneira, deve-se planejar (Plan), executar (Do), checar de tempos em tempos os resultados (Check) e agir (Action), caso o planejado não esteja sendo alcançado.

Segundo os autores Rummler e Brache, “um indicador de desempenho é a quantificação de quão bem um negócio (suas atividades e processos) atinge uma meta específica”.

Ou seja, sem indicadores de desempenho, não conseguimos medir e, sucessivamente, gerenciar. Por consequência, a empresa estará às cegas, sem direção e pode estar fadada ao fracasso.

kpis-para-logistica
A gestão eficiente de uma empresa depende da implantação e análise de KPI para logística.

Quais os principais indicadores de logística

É importante entender que cada segmento ou mercado exige KPIs específicos. Mas obviamente que um indicador relevante é o de lucratividade, ou seja, quanto sobra para a empresa, seja lucro ou prejuízo.

No entanto, existem inúmeros indicadores como os de qualidade, capacidade, estratégicos, produtividade e etc.

Por exemplo, no setor de tecnologia ou e-commerce, um dos indicadores mais relevantes é o tempo de permanência no site ou número de visitantes por dia, mês e ano.

Já para uma equipe de vendas, provavelmente um indicador de número de vendas por mês e taxa de cancelamento/desistência é o mais adequado.

Por isso, é importante saber como calcular a produtividade na logística e em qualquer outra área de atuação.

Abaixo, conheça alguns dos outros principais indicadores na logística:

  • Pedido perfeito (Case Fill Rate) = Pedidos entregues/ Pedidos recebidos
  • Despesas com estadias (Demurrages) = Gasto com estadias
  • Devoluções (Logística Reversa) = Gasto com devoluções

Não existe uma receita pronta com os melhores indicadores ou o KPI para logística mais funcional.

É preciso sempre avaliar a operação, o setor que está inserido e identificar quais são as métricas que melhor se encaixam na operação do negócio.

A estratégia TOP DOWN nos ajuda a determinar de forma lógica e coerente os melhores indicadores para cada área.

Neste sentido, é necessário primeiramente entender quais são as metas macros da organização e, na sequência, determinar os objetivos e metas micros para cada área.

Todos os indicadores micros contribuirão para o atingimento dos macros e essa ligação deve ser inerente ao processo de criação dos indicadores ou de algum KPI.

Não se esqueça ainda de definir a periodicidade de acompanhamento e análise dos indicadores. Alguns vão demandar um acompanhamento diário, já outros, semanal, quinzenal e mensal.

Lembre-se que KPI para logística é uma forma de organizar suas métricas e direcionar foco e recurso no que é importante. É uma maneira de fazer a leitura sobre se aquilo que estamos fazendo está gerando os resultados que esperamos.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota no blog da Cobli.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.