Trabalhadora do armazém verificando prancheta em um armazém.

Logística empresarial: como inovar na gestão de processos

A logística empresarial está totalmente ligada à eficiência dos processos e à necessidade contínua de inovação. Com uma cadeia de suprimentos cada vez mais veloz e dinâmica, desenvolver processos inovadores é essencial para ganhar competitividade.

Ao incorporar tecnologias emergentes no dia a dia, as empresas podem otimizar a movimentação, armazenamento e distribuição de produtos, ganhando tração e formando uma base sólida para o crescimento.

Apesar das vantagens, métodos inovadores costumam enfrentar alguns desafios na hora de serem implementados. Da resistência à mudança a dúvidas sobre como medir o impacto de novas iniciativas, muitos negócios têm dificuldade de dar um voto de confiança para novos projetos.

Neste texto, vamos entender como a inovação pode ser essencial para impulsionar seus resultados e como sua empresa pode se beneficiar da criação de processos logísticos disruptivos. Mas antes, vamos entender melhor as bases da logística empresarial e como ela se relaciona com a inovação.

O que é e qual a função da logística empresarial?

Com o objetivo de otimizar os custos e maximizar a eficiência, a logística empresarial refere-se a uma abordagem integrada e estratégica para gerenciar processos de ponta a ponta:

Aquisição de materiais

Engloba todo o processo de obtenção de matérias-primas para a produção de bens ou serviços.

Gestão de estoques

A gestão de estoque envolve o controle eficiente dos produtos, garantindo que haja material disponível para que não haja excessos que levem a custos adicionais.

Armazenagem

O armazenamento inclui a gestão de depósitos e do centro de distribuição para armazenar produtos de maneira organizada e eficiente.

Processamento de pedidos

Relaciona-se com as atividades de receber, processar e atender pedidos dos clientes de forma rápida e precisa.

Distribuição

Refere-se à movimentação e entrega de produtos ao cliente final. Isso inclui a criação de rotas inteligentes e a gestão do prazo de entrega.

Transporte

Envolve a escolha e gerenciamento dos modos de transporte mais eficientes para mover mercadorias entre fornecedores, instalações da empresa e clientes.

Gestão de devoluções

Lida com o processo de gerenciar e processar devoluções de produtos, garantindo eficiência na logística reversa e a satisfação do cliente.

Como a logística empresarial e a inovação se relacionam? 

A logística empresarial tem o objetivo de criar uma cadeia de suprimentos ágil, melhorando a eficiência operacional e respondendo rapidamente às demandas do mercado através de processos que funcionam.

À medida que a nova logística ganha espaço, com tendências emergindo todos os dias e clientes cada vez mais exigentes, a necessidade de inovação na gestão desses procedimentos se torna essencial para alcançar o sucesso, desempenhando um papel de destaque na busca pela eficiência operacional, aprimoramento e otimização.

Principais benefícios da inovação 

Ao incorporar tecnologias avançadas, como automação, rastreamento em tempo real e sistemas inteligentes de gestão, as empresas podem conquistar uma visibilidade mais abrangente de suas operações, reduzindo custos e minimizando os erros.

A seguir, separamos alguns dos principais benefícios de inovar na gestão de processos: 

Empresas que adotam práticas inovadoras na logística podem ganhar vantagens competitivas, melhorar a eficiência operacional e oferecer serviços mais ágeis e personalizados aos clientes.

Trabalhadores de armazém usando scanner de código de barras na caixa no armazém de distribuição.
A logística empresarial é o que garante o fluxo correto da cadeia de suprimentos

Como inovar na gestão de processos?

Cada entrega, meta alcançada e objetivo cumprido tem sua raiz em um processo, o que destaca a importância crucial de otimizá-los para garantir eficiência e vantagem competitiva. 

Assim, entender como inovar é o primeiro passo rumo ao sucesso, mas como? 

A seguir, explicamos o passo a passo do processo de inovação e como colocá-lo em prática para criar soluções para a sua operação.

As 4 fases da inovação

Antes de partir para a metodologia, é importante entender o que é inovação. A inovação é um processo que utiliza tecnologias digitais e pensamento criativo para mudar a maneira de fazer algo, mas diferente do que muitos podem pensar, não se trata apenas de adotar novas tecnologias, é uma mudança de mentalidade.

Mas para se chegar a uma “novidade”, é preciso uma estrutura que oriente o pensamento e as ideias, tornando esse processo inovativo muito mais simples. Uma das abordagens mais utilizadas para incentivar a geração de ideias é o design thinking.

De acordo com Harvard, esse método ajuda a desenvolver uma mentalidade centrada não apenas em soluções, mas também no ser humano, tornando-se um grande aliado na implementação de mudanças. A seguir, mostramos como funciona na prática:

Quatro fases de inovação

O modelo que apresentaremos a seguir é amplamente utilizado na Harvard Business School e baseia-se nos princípios do design thinking, consistindo em quatro etapas essenciais: esclarecer, idealizar, desenvolver e implementar.

Esclarecer

Na primeira etapa do processo, é preciso esclarecer o que será resolvido. O objetivo é identificar pontos a melhorar e encontrar a causa raiz do problema. A título de exemplo, vamos supor que um gerente de logística empresarial esteja enfrentando desafios na gestão de estoque.

Analisando a situação a fundo, ele descobre que o problema não estava apenas na eficiência do controle de estoque, mas sim na falta de visibilidade em tempo real sobre a movimentação dos itens, que o levava a tomar decisões imprecisas.

Idear

A fase de ideação envolve a geração de ideias para resolver o problema identificado durante a fase de esclarecimento. A ideação serve principalmente para desafiar suposições e produzir ideias inovadoras.

Após ter muitas ideias, o gerente decide propor a implementação de tecnologia de Identificação por Radiofrequência (RFID) em todo o processo de gestão de estoques, oferecendo uma abordagem mais precisa e automatizada para rastreamento em tempo real.

Desenvolver

A etapa de desenvolvimento envolve testar as soluções geradas durante a fase anterior. Aqui, é interessante testar a ideia rapidamente, entendendo sua real eficácia.

Nessa fase, o gerente pode implementar um projeto piloto com RFID em um setor específico do armazém, testando rapidamente a tecnologia e avaliando sua eficácia na melhoria da visibilidade do estoque. Durante os testes, coleta feedback dos colaboradores e refina a implementação conforme necessário.

Implementar

A fase final do processo é a implementação. Após os testes darem certo, o gerente precisa comunicar a ideia para toda a empresa e incentivar sua adoção. Nessa última etapa, a implementação deve ser feita em larga escala, com base nos resultados do piloto.

8 passos para implementar e criar uma cultura de inovação

Se sua empresa está começando ou deseja começar a fomentar uma cultura de inovação para gestão de processos, separamos um passo a passo mais detalhado baseado no modelo de 4 fases testado por Harvard:

Passo 1: benchmarking 

Antes de partir para a inovação, realize um benchmarking para identificar as melhores práticas em gestão de processos logísticos. Começar pesquisando inovações emergentes e tecnologias disruptivas que possam ser aplicadas no seu negócio, é um ótimo ponto de partida.

Passo 2: avaliação atual

Assim que você tem uma ideia do que está acontecendo no mercado, é hora de olhar para dentro. Para avaliar os processos logísticos existentes, realize uma análise SWOT (Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças) para entender o ambiente interno e externo, analisando todos os desafios e oportunidades de melhoria.

Passo 3: priorização

Assim que mapear os processos logísticos e entender se precisam ser melhorados, classifique as iniciativas de inovação com base em critérios, como impacto potencial, viabilidade técnica e alinhamento estratégico. Priorize aquelas que têm o potencial de gerar maior valor e retorno sobre o investimento.

Passo 4: metas e objetivos

Uma vez que o mapeamento de oportunidades foi feito, defina metas claras para a inovação na gestão de processos, alinhadas aos objetivos estratégicos da empresa. Estabeleça KPIs de logística para medir o sucesso da implementação.

Passo 5: engajamento da equipe

Para criar uma cultura de inovação é essencial envolver os colaboradores no processo. Para isso, incentive a participação ativa da equipe na identificação de oportunidades de melhoria e na implementação de inovações, ouvindo e valorizando suas sugestões. 

Além de motivar os funcionários, fazer uma gestão de pessoas com foco no protagonismo de cada colaborador, é fundamental para diminuir a rotatividade.

Passo 6: protótipos e testes pilotos

Antes de mudar tudo, crie protótipos ou versões piloto das inovações escolhidas para testar em ambientes controlados. Na maioria das vezes, inovar exige mudanças expressivas no dia a dia, por isso, antes de implementar em larga escala, colete feedbacks dos colaboradores.

Passo 7: capacitação da equipe

Ofereça treinamento e suporte para a equipe se adaptar às novas práticas e tecnologias. Certifique-se de que todos compreendem os benefícios das mudanças e saibam como utilizar as inovações de forma eficaz.

Passo 8: avaliação contínua e ajustes

Estar preparado para reajustes faz parte do processo de inovação. À medida que a empresa evolui, novos desafios surgem, por isso, é essencial estabelecer um ciclo contínuo de avaliação e ajustes, afinal, nenhuma inovação dura para sempre. 

Novamente, utilize o feedback da equipe, dados operacionais e resultados de KPIs a seu favor, aprimorando os processos constantemente.

Ao seguir este passo a passo, as empresas podem desenvolver uma abordagem estruturada para inovar na gestão de processos logísticos, promovendo eficiência, agilidade e competitividade.

Empresas que inovam nos processos frequentemente ganham vantagens competitivas. Isso pode ser alcançado por meio da entrega mais rápida de produtos, custos operacionais mais baixos, diferenciação de produtos ou serviços, entre outros fatores.

A busca contínua por inovação nos processos estimula uma cultura organizacional que valoriza a criatividade, o aprendizado contínuo e a disposição para experimentar. Isso cria um ambiente propício para a geração constante de ideias inovadoras que deixarão sua empresa na vanguarda. 

Sobre o autor

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *