Você pretende usar o conteúdo abaixo para
Agradecemos sua resposta!

Tempo de leitura: 7 minutos

Se alguém te perguntar o que é telemática, talvez você não saiba – mas com certeza já ouviu falar de uma tecnologia que é capaz de mostrar dados sobre o status de um veículo a distância. 

Com ajuda de um sistema de telecomunicações, a telemática é a tecnologia por trás de sistemas que mostram, por exemplo, onde o veículo está e se ele está gastando muito combustível naquele momento. 

Mais do que apenas uma curiosidade, a telemática pode ser uma arma fundamental na mão de um gestor de frota. 

Ela permite saber, em tempo real, um número enorme de informações sobre um caminhão ou sobre a frota toda, permitindo aumentar a segurança e a eficiência das suas operações

A função desse texto é não só explicar para você o que é telemática, mas também como ela funciona

Ao final dessa leitura, esperamos que você consiga entender qual é o benefício da telemática para as frotas. 

Também é esperado que você entenda como essa palavra tão especial se relaciona com outros temas importantes, como rastreamento veicular e telemetria. Vamos lá? 

Você sabe o que é telemática? 

De forma geral, a palavra telemática surgiu ao longo das últimas décadas e até já pode ser encontrada como tema de curso de graduação.

Ela é o resultado da junção de duas palavras bem importantes: telecomunicações (como serviços de telefonia, satélite ou cabo) e informática (softwares, dispositivos, redes, acessórios). 

Basicamente, a palavra telemática pode ser usada para qualquer sistema que transmite dados por uma rede de telecomunicações, seja em formato de texto, imagem ou som. 

É a tecnologia – ou o melhor, o conjunto de tecnologias – que permite que a comunicação a distância, por meio de uma rede de telecomunicações, de dois dispositivos diferentes. 

É o que garante, por exemplo, que um celular consiga receber informações do sistema de posicionamento global por satélite (GPS) ou da internet, via banda larga móvel. 

Perceba que, nesse exemplo, há dois modos diferentes da telemática ser usada por um mesmo dispositivo. Agora, vamos explicar como funciona a tecnologia por trás da telemática. 

Como funciona a tecnologia por trás da telemática? 

Como você já viu acima, a telemática é usada para conectar diferentes tipos de dispositivos, com diferentes sistemas de telecomunicações. 

Normalmente, os sistemas de telemática são classificados de acordo com a tecnologia de telecomunicações utilizada. 

No universo dos transportes, a telemática costuma ter três tipos diferentes de sistema, sendo usada especialmente em sistemas de rastreamento veicular e telemetria

  • GPS ou satélite: nesse tipo de tecnologia usada na telemática, a comunicação entre dois dispositivos acontece a partir de uma rede de satélites na órbita terrestre. É um sistema bem preciso, mas que pode funciona mal em condições adversas de relevo e clima. Também é usado em celulares para determinar localização. 
  • Radiofrequência: com capacidade de funcionar em áreas cheias de árvores, subsolos e paredes, a tecnologia de radiofrequência envia sinais para antenas de rádio ou de telefonia. Para determinar a posição do veículo, as antenas usam a intensidade do sinal para entender onde está o rastreador, a partir de uma triangulação. É uma tecnologia que tem maior tempo de atraso, mas é bastante confiável. 
  • Internet (ou Máquina a Máquina): modelos mais modernos de rastreadores utilizam a rede de dados móveis (2G/3G/4G) para enviar as informações. Além da posição, também permite enviar dados sob o status do veículo. É o tipo usado pela Cobli. 
a telemática é a melhor tecnologia para sua frota

De forma breve (e você pode ler muito mais aqui no blog da Cobli sobre isso), rastreamento veicular é uma tecnologia que permite saber por onde o veículo passou, com alguns instantes de atraso. 

Dependendo da tecnologia utilizada, esse atraso (chamado tecnicamente de pulso) pode ser de alguns minutos ou até meros segundos, dando a impressão para o gestor de frotas que a informação é enviada em tempo real. 

Sistemas mais modernos de rastreamento veicular também incluem funções de telemetria

Calma, não vá confundir: telemetria é o nome dado a uma tecnologia que permite medir dados à distância e enviá-los por uma rede de telecomunicações.

No caso, o que importa aqui é medir dados como gasto de combustível, nível do óleo, desempenho dos pneus ou temperatura do motor.

Essas informações são medidas com ajuda de um aparelho que se conecta ao veículo por meio de uma entrada especial chamada OBD (On Board Diagnostics)

Normalmente, a entrada OBD se localiza debaixo do volante ou dentro do porta-luvas, dependendo do tipo de veículo. 

Ela é capaz de captar informações que podem indicar ao gestor de frotas diversas mudanças que podem ser feitas na maneira como a atividade de transporte é feita. 

Qual é o benefício da tecnologia na gestão de frotas? 

A telemática pode trazer inúmeros benefícios para um gestor de frotas. 

É simples entender o porquê: ela ajuda o gestor a ter informações, em um intervalo de tempo específico ou até mesmo em tempo real, sobre as condições dos veículos. 

Se for utilizada, por exemplo, para rastrear a posição do veículo no espaço, a telemática pode trazer diversas vantagens. Entre as principais delas, podemos citar: 

  • Segurança: como o sistema de telemática transmite informações sobre a posição do veículo, é possível rastrear sua trajetória no caso de algum sinistro – como um roubo, por exemplo. 
  • Eficiência: com ajuda de um rastreador veicular, o gestor pode saber se o veículo está utilizando as rotas mais eficientes; também pode entender, por exemplo, se o motoristas fez pausas indeterminadas ou se está indo além dos limites de velocidade
  • Escapar do trânsito: se o sistema de telemática tiver transmissão em tempo real, ele pode se conectar a serviços de monitoramento do trânsito; assim, o motorista pode escapar de rotas congestionadas, da mesma forma que acontece no Waze ou no Google Maps para a maioria dos carros
  • Ser mais ágil nas entregas: se você tiver um sistema de entrega ou atendimento em tempo real, a telemática é justamente o que vai te ajudar a determinar, dentro da sua frota, qual veículo está mais perto e em condições de atender um chamado urgente, seja ele de manutenção ou de emergência com uma ambulância. 

Se o sistema de telemática também tiver funções de telemetria, medindo informações sobre o status do veículo, ele pode se tornar ainda mais útil. Será possível saber, por exemplo: 

  • Se o motorista está consumindo mais combustível do que o necessário;
  • Como está o desempenho de partes importantes como freio, motor, suspensão e pneus; 
  • Se uma determinada parte está perdendo rendimento e é hora de fazer manutenção
  • Entender se o motorista deve dirigir de forma mais cautelosa para preservar algumas partes ou peças do veículo; acelerar e frear demais, por exemplo, pode desgastar as pastilhas de freio e os pneus mais rapidamente. 

Deu para entender as vantagens da telemática? E de sistemas de rastreamento veicular e de telemetria? 

Agora, que tal conhecer os serviços da Cobli, que tem um rastreador veicular com telemetria capaz de te ajudar com todos esses aspectos? Vamos lá? 

Telemetria veicular - O que é telemática e por que ela importa para sua frota?
Melhore a gestão da sua frota com a Cobli

   Clique aqui para tirar suas dúvidas ou solicitar um teste grátis do nosso sistema de rastreamento e monitoramento de frotas.

Escreva um Comentário