Você pretende usar o conteúdo abaixo para
Agradecemos sua resposta!

Tempo de leitura: 9 minutos

No mundo dos transportes de hoje em dia, um dos grandes desafios é conseguir eficiência. Às vezes, ideias simples podem fazer a diferença. É o caso da paletização de cargas, que pode facilitar bastante o trabalho de carga, armazenamento e descarga de diversos materiais. Já pensou em todo o trabalho que você teria carregando item por item quando volta do supermercado, sem sacolas? Os paletes funcionam como as sacolas, no caso de grandes cargas: simplificam o trabalho e deixam tudo bastante organizado, em grades. Para entender melhor como esse sistema funciona, quais suas vantagens e como adotá-lo na sua empresa, leia o texto a seguir. 

O que é paletização de cargas?

Paletização de cargas é o nome dado a um sistema que permite melhorar a eficiência e a organização de um armazém com ajuda de paletes (também chamados de pallets, na expressão importada do inglês). De forma prática, o que acontece é que as mercadorias são organizadas de forma compacta em cima dos paletes, permitindo um manuseio mais rápido com a ajuda de empilhadeiras e outras máquinas de transporte. 

O que é um palete – ou pallet? 

Um palete é uma estrutura padronizada que permite a acomodação de diversos materiais em sua base. Os pallets mais comuns são feitos de madeira, mas eles também podem ser feitos de plástico ou de metal, dependendo da necessidade. 

O modelo padrão no Brasil, chamado de pallet PBR, mede 1,00m por 1,20 metro e foi introduzida no mercado pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Faz sentido: são tipos de lojas que precisam dessa organização e eficiência para dispor da maior quantidade de produtos o possível. O Instituto de Pesquisas Tecnológicas da USP, o IPT, também fez parte do projeto. Normalmente, a altura máxima de produtos em um único palete é de 1,90 m – acima disso, pode haver problemas de equilíbrio e resistência. Esse índice, claro, varia de acordo com o peso das mercadorias. 

Quais são as vantagens de se utilizar a paletização de cargas? 

Controle de estoque

Com os paletes, é fácil dividir todo o espaço disponível do estoque em uma grade, uma vez que eles têm sempre o mesmo tamanho. Assim, a visualização e a organização se tornam muito mais fáceis. 

Versatilidade e fácil manutenção

Por serem estruturas simples (apenas alguns pedaços de madeira, plástico ou metal entrelaçados), os paletes podem ser facilmente reparados em casos de danos. Além disso, podem ser utilizados para transportar muitos tipos diferentes de mercadorias. 

Adaptação para cada espaço

Não é necessário especificamente utilizar o tamanho padrão de paletes na sua empresa – caso seu armazém ou galpão precise de outro tamanho, é só utilizar o mesmo conceito e adaptar os paletes ao espaço. 

Boa solução para armazéns

Como já visto, os paletes ajudam na organização central de um armazém específico. Essa solução pode ser ainda mais interessante se o armazenamento for verticalizado, como veremos a seguir. 

Redução de furtos ou extravios

Como o sistema está mais organizado, é fácil também observar se há furtos ou extravios de mercadorias – o que, além de aumentar a vigilância, reduz o incentivo a esse tipo de contravenção ou acidente por conta da desorganização. 

Redução de acidentes

Ao tornar o carregamento de mercadorias mais simples, em uma base estabilizada, a paletização de cargas também reduz o risco de acidentes no caso de queda ou qualquer outro sinistro durante o transporte. 

Menor tempo de carregamento

Como a acomodação das cargas é padronizada pelo tamanho, é possível planejar com antecedência como ela será alocada dentro dos caminhões. Além disso, o tamanho padronizado também facilita o carregamento em si, como já vimos pelo exemplo das sacolas de supermercado. 

Redução do custo de movimentação

Se há redução de furtos, acidentes e menor tempo de carregamento, é bastante provável que a paletização de cargas também contribua para que haja menor custo ao transportar uma determinada mercadoria do ponto A ao ponto B. E, no fim das contas, esse é o principal objetivo, não é mesmo? 

E quais são as desvantagens do uso de paletes nas cargas? 

Custo

Para começar a usar os paletes, é preciso comprar esses materiais, o que pode gerar um custo alto para algumas empresas. É necessário ainda optar por paletes retornáveis, que podem ser reutilizados, ou por aqueles que serão utilizados uma vez só.

Investimento estrutural

Além de adquirir os paletes, também é necessário fazer adaptações em alguns armazéns e até mesmo comprar ou alugar máquinas que possam manuseá-los corretamente. 

Resistência ao empilhamento

Algumas mercadorias, em especial as de produtos mais frágeis, podem não resistir bem ao empilhamento – um dos requisitos mais importantes para que a paletização resulte em um modelo eficiente. 

Custo de manutenção dos paletes

Há empresas que utilizam paletes retornáveis, é preciso considerar não só o custo dos materiais, mas também de sua manutenção em casos de reparos. Ainda que fácil, é um custo que deve ser considerado. 

Necessidade de padronização

Como o palete é nada mais que um padrão de armazenamento, será necessário arcar com equipamentos que respeitem essa padronização – e treinar os profissionais envolvidos para entenderem a lógica da nova organização. 

Espaços perdidos dentro da unidade de cargas

Por trabalharem em um grid específico, os paletes podem ocasionar alguns espaços vazios ou mal aproveitados dentro do armazém. É fácil entender: se o galpão é quadrado e os paletes são retangulares, é bastante provável que sobre sempre um pouco de espaço. 

Adequação das docas

Além de adaptar o armazém, também será preciso adaptar as áreas de carga e descarga para o uso de paletes – considerando a largura e o comprimento deles, mas também das máquinas que eventualmente vão carregá-los. 

Como saber se essa é uma opção para sua empresa?

É preciso avaliar se a paletização trará benefícios para sua empresa, para o transportador ou para quem recebe as mercadorias. Isto é: se todos estarão preparados para arcar com os custos de adaptação e treinamento para que esse tipo de solução funcione. É preciso levar em consideração os veículos disponíveis para realizar esse tipo de transporte. 

Normalmente, é uma solução que funciona melhor para quem trabalha com diversos tipos de materiais (seja a empresa ou quem recebe as mercadorias) ao mesmo tempo ou precisa que os produtos passem por algum tipo de fiscalização, como vigilância sanitária ou Receita Federal – afinal, não será preciso reacomodar os produtos durante o processo de espera. 

paletização

Só tenho carros baixos. Como fazer?

Depende do tipo de veículo. A paletização envolve que uma carga possa ser transformada de forma estática (isto é, como um grande bloco único), sem poder ser adaptado aos diferentes espaços de um veículo comum. Por conta disso, a paletização não é recomendada para quem utiliza, por exemplo, vans ou furgões para fazer o transporte de seus produtos, uma vez que as cargas precisarão ser desmembradas para entrar nesses veículos. 

Uma alternativa a esses veículos é a utilização dos VUCs – abreviatura para veículos urbanos de carga, que nada mais são do que pequenos caminhões preparados para rodar em áreas urbanas, com no máximo 2,2 metros de largura e até 7,2 metros de comprimento. 

O que determina se uma carga paletiza ou não?

Vários fatores podem determinar se há necessidade de paletização. Entre eles, estão: 

  • Obrigatoriedade legal para o tipo de produto: medicamentos e suas embalagens e alguns tipos de alimento devem ser transportados dessa forma, para maior segurança
  • Por solicitação do remetente: para cargas com valor agregado considerável (como peças, máquinas, eletroeletrônicos) e que podem sofrer avarias ao longo do transporte, também se recomenda a paletização
  • Por pedido do destinatário: certos tipos de produtos podem não requerer a paletização, mas quem os recebe pode necessitar desse tipo de organização por conta de sua estrutura. É algo bastante comum em estabelecimentos como supermercados ou grandes lojas de departamento, por exemplo.

Vale lembrar que a paletização independe se o transporte é de uma carga lotação ou de uma carga fracionadaambos os tipos se adaptam bem a esse sistema de transporte. 

Quais são os principais ramos que usam paletização?

Há diversos ramos que utilizam a paletização. Entre eles, estão: 

  • Calçados
  • Medicamentos
  • Autopeças
  • Alimentos
  • Materiais gráficos
  • Eletroeletrônicos
  • Materiais de construção

No último caso, é interessante ressaltar que a paletização pode servir até mesmo para materiais de baixo valor agregado e grande peso, como tijolos, por exemplo. Se fossem transportados um a um, haveria necessidade de diversos profissionais para realizar a descarga. Com a paletização, esse processo pode ser bastante simplificado. 

Quanto custa a implantação de pallets?

Como já dito anteriormente, é preciso considerar diversos fatores para saber se a paletização deve ser adotada pela sua empresa. Aqui abaixo, veja o preço dos dois principais itens a serem levados em questão na hora de tomar essa decisão – é também preciso pensar nas docas, que são justamente a ponta de contato entre os paletes e os caminhões de transporte. 

Preço dos paletes

O custo de um pallet PBR de madeira gira em torno de R$ 20 no País, dependendo da região. Pallets sob medida podem ter custos diferenciados. Já um palete metálico, mais resistente, tem custo de R$ 100 no padrão PBR – o custo pode subir consideravelmente, porém, no caso de estruturas feitas sob medida. 

Preços de paleteiras e empilhadeiras

Aqui, o céu é o limite – quase literalmente. Uma paleteira, que é uma máquina simples para a movimentação de pallets, é dificilmente encontrada por menos de R$ 1 mil. Já uma empilhadeira mecânica ou hidráulica (o adjetivo explica seu sistema de funcionamento) custa a partir de R$ 3 mil e pode chegar a cinco dígitos facilmente.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota em nosso blog.

Monitoramento de frota - Tudo o que você precisa saber sobre paletização
Melhore a gestão da sua frota com a Cobli

   Clique aqui para tirar suas dúvidas ou solicitar um teste grátis do nosso sistema de rastreamento e monitoramento de frotas.

Escreva um Comentário