tudo sobre paletização

Paletização de cargas: o que é, importância e dicas para fazer

A paletização de cargas é um processo bastante usado em armazéns para facilitar a organização do estoque e o manuseio das mercadorias, inclusive no embarque para o transporte.

Trata-se de uma estratégia de unitização de cargas, ou seja, o agrupamento de vários volumes, formando um só. Assim, a movimentação de materiais é facilitada, tornando-se mais ágil.

Continue lendo para entender melhor o que é a paletização, suas vantagens para aumentar a eficiência do transporte e do armazenamento, além de conferir outras informações e dicas sobre o assunto.

O que é a paletização de cargas?

Paletização de cargas é o nome dado a um sistema que permite melhorar a eficiência e a organização de um armazém com ajuda de paletes (também chamados de pallets, na expressão importada do inglês). De forma prática, as mercadorias são organizadas de forma compacta em cima dos paletes, permitindo um manuseio mais rápido com a ajuda de empilhadeiras e outras máquinas de transporte.

Funciona da seguinte forma: as mercadorias, geralmente embaladas, são posicionadas sobre o palete com o auxílio de empilhadeiras. Em seguida, são aplicadas fitas ou plástico filme sobre os itens para fixação, garantindo a firmeza durante a movimentação.

paletização de cargas
Um palete é uma estrutura padronizada que permite a acomodação de diversos materiais em sua base.

Quais são os tipos de paletes?

Existem paletes de diferentes materiais e modelos. Abaixo você confere os principais:

Palete de madeira

É o tipo mais comum, sendo feito de tábuas de madeira e possuindo uma estrutura simples. É geralmente utilizado para cargas leves e de tamanho pequeno a médio.

Palete plástico

Pode ou não ser feito de plástico reciclável, e é mais resistente e durável do que o palete de madeira. É adequado para cargas mais pesadas e pode ser usado em ambientes úmidos ou onde há contato com produtos químicos.

Palete de metal

Feito de aço ou alumínio, é bastante resistente e durável. Seu uso é mais comum em indústrias de produtos químicos e alimentícios, assim como em ambientes de alta umidade.

Palete de papelão

É mais leve e fácil de manusear do que os demais, por isso, é adequado para cargas leves e de pouco volume.

Palete de materiais alternativos

Além dos quatro materiais padrão, existem iniciativas voltadas para o desenvolvimento de paletes em materiais alternativos. No Brasil, o projeto CocoPallet se destaca, fabricando paletes feitos de fibra de coco, uma opção mais sustentável que as demais.

Quais os principais modelos de paletes?

Existem diversos modelos de paletes, que podem ser encontrados nos quatro materiais citados anteriormente. Entre os mais conhecidos estão:

Pallet PBR

É o mais usado no Brasil, inclusive a sigla se refere ao “padrão brasileiro”. Tem dimensões de 1.000 mm x 1.200 mm.

Pallet GMA

É o tipo de palete padrão usado nos Estados Unidos, principalmente na indústria de alimentos e bebidas. Suas dimensões são 1.016 mm x 1.219 mm.

Pallet EURO

Foi desenvolvido na Europa e amplamente utilizado em muitos países europeus. As dimensões são 1.200 mm x 800 mm.

Pallet Australiano

É o modelo mais usado na Austrália, desenvolvido com medidas para encaixar em um modelo de contêiner chamado RACE, bastante utilizado por lá.

Qual é a importância da paletização de cargas para a logística de armazenamento?

A logística de armazenamento precisa ser muito bem planejada para evitar prejuízos e ter controle dos custos. Um dos recursos capazes de ajudar nesse sentido é a paletização, pois facilita o manuseio das mercadorias, reduzindo os riscos de avaria.

Com mais facilidade para manusear as mercadorias, a segurança do armazém é fortalecida. Afinal, com mais facilidade para movimentar os itens, se reduz também as quedas e os acidentes.

Por fim, a unitização das mercadorias através da paletização gera o melhor aproveitamento do espaço de armazenamento e o controle do estoque é simplificado.

Quais são as vantagens da paletização de cargas?

Ainda em dúvida se a paletização é uma estratégia interessante para o seu negócio? Conheça as vantagens e desvantagens relacionadas ao processo.

  • Redução dos riscos de dano às mercadorias durante o manuseio e transporte;
  • Agilidade no carregamento e descarregando do veículo, tornando a entrega de mercadorias mais rápida;
  • Otimização do espaço de armazenamento;
  • Possibilidade de padronizar os processos, contribuindo para o aumento da eficiência.
A paletização de cargas facilita a movimentação das mercadorias via empilhadeiras e outros equipamentos de transporte.

Quais são as desvantagens da paletização de cargas?

  • Necessidade de investimento inicial em paletes e empilhadeiras;
  • Limitação no uso de certos modelos de veículos, por conta do volume das cargas paletizadas;
  • Necessidade de manutenção dos paletes para garantir sua durabilidade e segurança;
  • Dependência de equipamentos para a movimentação das cargas.

Como se pode perceber, as desvantagens podem ser superadas através de um planejamento logístico eficaz, considerando as necessidades do empreendimento e pesando se os benefícios compensam os desafios.

Como a paletização de cargas melhora a eficiência do transporte de cargas?

Em se tratando da eficiência do transporte, a paletização pode ajudar nos seguintes tópicos:

  • Redução do tempo de carregamento e descarregamento dos veículos;
  • Aumento da segurança na movimentação de cargas;
  • Redução de danos aos produtos durante o manuseio e transporte;
  • Facilidade para transportar cargas volumosas com mais rapidez e segurança.

Quando a paletização é a solução ideal para uma empresa?

É preciso avaliar se a paletização trará benefícios para sua empresa, para o transportador ou para quem recebe as mercadorias. Isto é: se todos estarão preparados para arcar com os custos de adaptação e treinamento para que esse tipo de solução funcione. É preciso considerar os veículos disponíveis para realizar esse tipo de transporte. 

Normalmente, é uma solução que funciona melhor para quem trabalha com diversos tipos de materiais (seja a empresa ou quem recebe as mercadorias) ou precisa que os produtos passem por algum tipo de fiscalização, como vigilância sanitária ou Receita Federal.

Só tenho carros baixos. Como fazer?

Depende do tipo de veículo. A paletização envolve que uma carga possa ser transformada de forma estática (isto é, como um grande bloco único), sem poder ser adaptado aos diferentes espaços de um veículo comum. Por conta disso, a paletização não é recomendada para quem utiliza, por exemplo, vans ou furgões para fazer o transporte de seus produtos, uma vez que as cargas precisarão ser desmembradas para entrar nesses veículos. 

Uma alternativa a esses veículos é a utilização dos VUCs — abreviatura para veículos urbanos de carga, que nada mais são do que pequenos caminhões preparados para rodar em áreas urbanas, com no máximo 2,2 metros de largura e até 7,2 metros de comprimento. 

Quando usar a paletização de cargas?

Vários fatores podem determinar se há necessidade de paletização. Entre eles, estão: 

  • Obrigatoriedade legal para o tipo de produto: medicamentos e suas embalagens e alguns tipos de alimento devem ser transportados dessa forma, para maior segurança
  • Por solicitação do remetente: para cargas com valor agregado considerável (como peças, máquinas, eletroeletrônicos) e podem sofrer avarias ao longo do transporte, também se recomenda a paletização
  • Por pedido do destinatário: certos tipos de produtos podem não requerer a paletização, mas quem os recebe pode necessitar desse tipo de organização por conta de sua estrutura. É algo bastante comum em estabelecimentos como supermercados ou grandes lojas de departamento, por exemplo.

Vale lembrar que a paletização independe se o transporte é de uma carga lotação ou de uma carga fracionada — ambos os tipos se adaptam bem a esse sistema de transporte. 

Quais são os principais ramos que usam paletização?

Há diversos ramos que utilizam a paletização. Entre eles, estão: 

  • Calçados
  • Medicamentos
  • Autopeças
  • Alimentos
  • Materiais gráficos
  • Eletroeletrônicos
  • Materiais de construção

No último caso, é interessante ressaltar que a paletização pode servir até mesmo para materiais de baixo valor agregado e grande peso, como tijolos, por exemplo. Se fossem transportados um a um, haveria necessidade de diversos profissionais para realizar a descarga. Com a paletização, esse processo pode ser bastante simplificado.

A paletização de cargas deve ser planejada para minimizar os impactos ao meio ambiente, evitando o descarte de paletes.

Quais os custos relacionados a implementação de paletes?

Como já dito anteriormente, é preciso considerar diversos fatores para saber se a paletização deve ser adotada pela sua empresa. Aqui abaixo, veja o preço dos dois principais itens a serem levados em questão na hora de tomar essa decisão — é também preciso pensar nas docas, que são justamente a ponta de contato entre os paletes e os caminhões de transporte. 

Preço dos paletes

O custo de um pallet PBR de madeira gira em torno de R$ 20 no País, dependendo da região. Pallets sob medida podem ter custos diferenciados. Já um palete metálico, mais resistente, tem custo de R$ 100 no padrão PBR — o custo pode subir consideravelmente, porém, no caso de estruturas feitas sob medida. 

Preços de paleteiras e empilhadeiras

Aqui, o céu é o limite — quase literalmente. Uma paleteira, que é uma máquina simples para a movimentação de pallets, é dificilmente encontrada por menos de R$ 1 mil. Já uma empilhadeira mecânica ou hidráulica (o adjetivo explica seu sistema de funcionamento) custa a partir de R$ 3 mil e pode chegar a cinco dígitos facilmente.

Como a paletização de cargas afeta o meio ambiente e como é possível minimizar os impactos negativos?

A paletização afeta o meio ambiente tanto em relação à sua fabricação quanto ao descarte. Os impactos vêm da madeira usada para produzir as peças e do lixo gerado após serem descartadas.

Felizmente, cada vez mais companhias estão conscientes do seu papel, adotando medidas como:

  • Utilização de paletes resistentes, que podem ser reutilizados por mais tempo;
  • Reciclagem de paletes;
  • Reflorestamento das áreas, em que a madeira usada na fabricação é retirada;
  • Direcionamento das peças que não possam mais ser utilizadas para ações sociais que envolvam a transformação de paletes em outros itens, como móveis e até casas.

Como fazer a paletização de cargas de forma segura e eficiente?

Se você deseja aplicar a paletização de cargas na sua empresa, existem alguns detalhes importantes para manter a segurança e a eficiência, acompanhe.

  • Escolher o tipo de palete corretamente, considerando o peso e tamanho da carga;
  • Manter atenção sobre as condições dos paletes, para evitar usar peças quebradas que possam oferecer riscos à operação;
  • Realizar o empilhamento correto das mercadorias, respeitando as características de cada categoria;
  • Utilizar materiais de fixação que garantam a firmeza dos volumes, como: cintas, fitas ou filme plástico de boa qualidade;
  • Distribuir os itens uniformemente sobre o palete para garantir a estabilidade;
  • Utilizar os equipamentos corretos para manusear as cargas paletizadas, como empilhadeiras e paleteiras;
  • Treinar a equipe para o uso dos equipamentos e acessórios de segurança;
  • Identificar as cargas paletizadas com etiquetas e códigos de barras para facilitar a localização.

Colocando essas recomendações em prática é possível realizar a paletização de cargas de forma segura e eficiente, garantindo a integridade das mercadorias durante o armazenamento de produtos e transporte.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota no blog da Cobli.

Sobre o autor

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

2 comentários em “Paletização de cargas: o que é, importância e dicas para fazer”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *