Post atualizado em

Antes de explicar “como”, é melhor contar “por que” controlar a quilometragem do veículo é uma boa ideia. Controlar a quilometragem não é ter na ponta da língua o número de quilômetros que o seu carro ou caminhão já rodou; é saber interpretar esse número.

O controle de quilometragem ajuda a agendar as manutenções periódicas do veículo. Se bem feito, esse controle pode alertar quanto ao desgaste precoce de peças, problemas com o motor ou com os sistemas de transmissão automática e lubrificação. E mais: controlar a quilometragem é bom para o seu orçamento.

“A principal importância do controle de quilometragem é, justamente, a de manter as revisões preventivas em dia, como a troca de óleo motor, filtros, fluidos, sistema de freios, suspensão etc. Itens de segurança e sistemas vitais sem esse tipo de cuidado podem se transformar em uma revisão corretiva, alterando para maior o valor destinado a reparar o veículo causando danos irreversíveis. Por exemplo, um carro com insuficiência de freios por falta de manutenção pode ser a causa em acidentes com consequências fatais”, alerta Bruno Rodrigo Costa, sócio proprietário Juca Bala Racing, oficina especializada em veículos importados.

Mas como fazer o controle de quilometragem? Você pode anotar com regularidade o que o seu odômetro indica e manter esses registros sempre à mão. Ou optar por aplicativos ou rastreadores veiculares. Os rastreadores veiculares ainda têm a vantagem de fornecer um punhado de outras informações sobre o seu carro ou caminhão, como a localização em tempo real.

Quilometragem do carro: 4 checagens essenciais

É importantíssimo entender como funciona a quilometragem de um veículo para saber se está na hora da manutenção. Há alguns testes simples que você pode realizar – às vezes, sem precisar recorrer a um mecânico. Vamos lá:

1. Entenda o odômetro

Odômetro é aquele equipamento no painel do carro que mede os quilômetros rodados desde que ele saiu da linha de montagem. A aferição do odômetro pode ser mecânica ou digital. No primeiro caso, a quilometragem é medida em tempo real por meio um conjunto de engrenagens. Quando a aferição é digital, ela é toda feita por circuitos eletrônicos. Os odômetros mostram duas informações diferentes: a quilometragem total, que é a quantidade de quilômetros percorridos pelo veículo desde que ele saiu da linha de montagem, e a quilometragem parcial, que pode ser iniciada, pausada e reiniciada pelo motorista.

2. Verifique se a quilometragem é original

Desde a popularização dos odômetros eletrônicos, ficou bem mais difícil adulterar a quilometragem – até os odômetros dos tempos analógicos foram equipados com dispositivos de segurança para evitar fraudes. Apesar disso, é importante checar se ninguém passou a mão no seu odômetro: leve o carro até um mecânico que tenha um scanner automotivo capaz de elaborar um relatório e descobrir se há algo de errado com o seu odômetro ou com qualquer outra parte do veículo. Também dá para conferir se o odômetro é honesto checando os registros de manutenção do veículo e comparando a quilometragem atual com as anteriores.

3. Observe os registros de manutenções

Se o seu carro fosse uma pessoa, o registro de manutenção seria o prontuário médico dele. Está tudo lá: as trocas de peças, as revisões, os probleminhas talvez mal resolvidos do passado que podem ainda dar alguma dor de cabeça, tudo. Inclusive anotações regulares sobre as quilometragens, que, ao serem conferidas, indicam se o odômetro foi adulterado.

4. Tenha um panorama de manutenção por meio da quilometragem

Controlar a quilometragem também ajuda a prever de quanto em quanto tempo é necessário levar o carro a uma oficina para uma boa revisão. Se você souber ler corretamente o odômetro, ele vai informar sobre a hora de checar os pneus, a iluminação, os freios e tudo o mais que tem a ver com a segurança do veículo.  As manutenções programadas (aquelas recomendadas pelo fabricante) são feitas de acordo com a quantidade de quilômetros rodados: a cada 10 mil quilômetros, lembre-se de trocar o óleo; a cada 60 mil, de trocar os pneus.

Quais as vantagens do controle de quilometragem?

Controlar a quilometragem do seu veículo não ajuda só a agendar melhor às visitas ao mecânico. Também ajuda a economizar. Você sabe quantos quilômetros o seu carro ou caminhão é capaz de rodar com um litro de combustível, correto? Você também sabe, com alguma antecedência, as rotas que o seu veículo vai fazer, não sabe? Então você pode calcular o quanto de combustível ele vai gastar para percorrer essa distância. Dessa forma, você consegue planejar melhor o seu orçamento e controlar os gastos no posto de gasolina.

Se você perceber que o veículo anda gastando mais combustível do que o previsto ou que a quilometragem está aumentado rápido demais ou de menos, é bom abrir o olho e investigar por que isso vem acontecendo. Talvez seja um problema com o veículo que exija uma visita à oficina. Ou pode ser que o motorista esteja pisando muito no acelerador, dirigindo de maneira irresponsável ou deixando o motor ocioso – tudo isso faz o carro gastar mais combustível. Controlar a quilometragem também ajuda a fiscalizar o trabalho do motorista, corrigindo maus hábitos e premiando quem trabalha bem.

Rotina da checagem é necessária

Um ponto positivo atualmente é que grande parte dos carros já saem de fábrica com computadores de bordo que apontam a performance dos mesmos e facilita a visualização das condições reais dos mesmos. Para os que não possuem esses dispositivos, a checagem também é possível de ser realizada, desde que o motorista mantenha a rotina de apontamentos e controles gerais que o fará cumprir corretamente o calendário de check-ups, entre outros reparos que podem ser programados.

No caso dos veículos utilizados para fins comerciais que têm um roteiro determinado previamente de entregas ou visitas, o controle pode ser gerenciado por um profissional responsável pela gestão da frotas que, por meio de tecnologias terá condições de sinalizar as reais necessidades de manutenção para cada veículo com previsão de gastos reais, sem apresentar uma planilha com valores fora da realidade. Ele poderá programar ao invés de fazer tudo na emergência, o que encarece qualquer tipo de reparo. Isso também é válido para os veículos de passeio.

“Em veículos sem o computador de bordo com gerenciamento de revisões, o rastreador pode auxiliar nesse controle sim. Vale ressaltar que, as pessoas que realizam check ups periódicos e preventivos têm gastos muito menores em relação aos que deixam ultrapassar suas revisões e acompanhamento da quilometragem. Sem contar que os prevenidos estarão preservando tanto o lado financeiro, quanto a sua segurança dos demais a sua volta”, pontua Costa.

O que pode ser evitado?

controle quilometragem 1024x440 - Como fazer o controle de quilometragem do veículo?Segundo o especialista, entre os problemas que podem ser evitados, a partir do controle de quilometragem estão: desgaste precoce de peças, contaminação interna de um motor com o entupimento do sistema lubrificação, desgastes internos nos sistemas de transmissão automática, além de acidentes por falta de troca dos pneus, entre outros que dependem de reparos necessários e no tempo certo.

Seja no carro de passeio ou em frotas comerciais, o acompanhamento periódico das condições gerais por meio do controle de quilometragem do veículo irá contribuir para evitar gastos além do programado, além de manter a vida de todos em segurança!

*Por Mônica Silva

Esta publicação te ajudou? Acesse nosso site, descubra nossas soluções personalizadas e como a gente pode te ajudar! Confira também outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota em nosso blog. Você também pode entrar em contato com um de nossos atendentes pelo (11) 4810-2200 ou pelo  euquero@cobli.co.

Manutenção de Frotas
badge primary e1563977884304 - Como fazer o controle de quilometragem do veículo?
Cobli

euquero@cobli.co
(11) 4810-2200

Escreva um Comentário