Os espaços destinados ao estoque de Páscoa estão lotados nos supermercados e lojas de chocolate. As vitrines contam com decoração especial e muitas opções para presentear família e amigos durante esse período.

Para esse ano, o varejo espera aquecimento nas vendas em relação a 2017. Vale ressaltar que o Brasil está entre os países que mais produzem chocolate, figurando no quinto lugar do ranking.

Para manter esse elevado volume de clientes satisfeitos, é necessário um amplo planejamento para lidar com uma demanda que vem crescendo progressivamente nos últimos anos.

Mas, afinal, quais são os esforços exigidos para que os ovos de Páscoa cheguem até os consumidores nessa época? Saiba, neste post, como a operação logística possibilita a distribuição perfeita!

Qual é o conceito de sazonalidade?

No âmbito da gestão de empresas, existe o conceito de sazonalidade, que pode provocar incertezas quanto ao atendimento da demanda. O seu impacto atinge a gestão de estoques e a rentabilidade dos empreendimentos em mercados que são suscetíveis a variações, tanto da oferta quanto da demanda.

Esse tipo de flutuação ocorre de maneira comum e pode se originar em diversas ocasiões. Eventos periódicos, datas comemorativas e mudanças climáticas têm potencial para gerar esse fenômeno.

O período de Páscoa se aproxima e, com ele, o consumo de ovos e produtos de chocolate cresce significativamente. Com isso, os gestores devem estar atentos aos cuidados necessários para a distribuição da produção.

Como o período sazonal afeta a operação logística?

A elevação do consumo de uma determinada mercadoria tem potencial para aumentar o faturamento nesse período. Contudo, é preciso criar uma estratégia capaz de atender ao crescimento da demanda.

Nesse período, tanto fabricantes quanto distribuidores trabalham para atender aos pedidos e garantir que os produtos estejam nas prateleiras com antecedência. Porém, o trabalho começa com o planejamento da produção.

É preciso garantir que os ingredientes necessários para abastecer a fábrica estejam disponíveis. Em seguida, deve-se assegurar que as etapas de separação e expedição dos pedidos sejam executadas de maneira eficiente. Essa medida contribui para evitar erros e retrabalho, além de gerar maior satisfação para o cliente.

Qual é o impacto financeiro da sazonalidade?

O principal efeito das oscilações sazonais está no fluxo de caixa e na dificuldade de prever a entrada de receitas. Quando os efeitos são positivos, gerando o aumento do número das vendas, é difícil equilibrar as contas e destinar corretamente os lucros.

Porém, quando as vendas são reduzidas, o empreendedor se encontra em uma situação desfavorável. As mercadorias ficam paradas nas prateleiras e, para estimular as vendas, a empresa é forçada a reduzir preços e praticar promoções.

Transporte e armazenamento

Considerando o exemplo dos ovos de Páscoa, os custos referentes aos serviços de transporte também sofrem mudanças. A demanda por veículos para escoar a produção aumenta e, em muitos casos, a solução é antecipar o processo de distribuição.

Enquanto o volume do estoque cresce para atender a demanda, também é observado que os custos necessários para garantir o armazenamento adequado apresentam aumento. Devido ao seu formato, os ovos não podem ser empilhados, o que exige maior área para a estocagem.

Cenário econômico

O cenário econômico tem peso relevante nas estimativas de vendas realizadas pelo setor. Em primeiro lugar, permanece o desejo de comemorar a data e presentear amigos e família com chocolate.

Por outro lado, os clientes também estão atentos ao aumento dos preços e buscam opções mais viáveis e econômicas para não deixar a data passar em branco. Como resultado desse comportamento, as empresas devem repensar a sua estratégia de preços e posicionamento para permanecerem competitivas.

Quais são os cuidados necessários para transportar ovos de chocolate?

Combater os efeitos da sazonalidade exige planejamento e integração de todos os elos da cadeia de suprimentos. É preciso traçar uma estratégia abrangente, capaz de lidar com atrasos e imprevistos que podem afetar a operação logística.

A primeira fase deve traçar datas para cada etapa, desde o inicio da produção até o momento das vendas, considerando:

  1. aquisição de matérias-primas;
  2. fabricação de ovos de chocolate e outros itens;
  3. embalagem e separação dos pedidos;
  4. programação de envio para distribuidores;
  5. alocação dos produtos nas prateleiras e pontos de venda.

Como planejar a entrega de produtos de chocolate?

No ano de 2017, a produção totalizou 9 mil toneladas de chocolate e o número de ovos foi de 36 milhões. Esses dados reforçam a importância do setor para a economia e a dimensão da operação que deve ser desenvolvida para que as mercadorias cheguem até os consumidores.

Os clientes mais prevenidos preferem realizar as suas compras com certa antecedência, para garantir que o produto desejado esteja disponível. Por outro lado, há quem deixe essa tarefa para a última hora ou prefira adiar as compras para aproveitar os preços reduzidos.

Por isso, é preciso estabelecer um processo eficiente para que todo o público seja atendido. Para ser bem-sucedida, as etapas de fabricação, transporte e comercialização devem ser organizadas com precisão.

A fragilidade dos produtos requer a adoção de medidas para garantir a integridade física dos ovos de Páscoa durante todo o processo e evitar prejuízos. Os cuidados envolvem:

  • armazéns climatizados:
  • embalagens protetoras;
  • veículos para o transporte com temperatura controlada;
  • acondicionamento seguro da carga;
  • manipulação cuidadosa dos produtos.

Planejamento logístico

Quando os fabricantes projetam o volume a ser produzido, com meses de antecedência, a área de logística entra em ação para construir o planejamento. Suas principais tarefas são o agendamento da entrega, a definição dos centros de distribuição e o abastecimento dos pontos de venda.

O controle do inventário também é essencial, pois cada revendedor deve receber os itens na quantidade correta, conforme foi requisitado previamente.

Geralmente, o início da distribuição ocorre 60 dias antes da data do feriado, porém, esse é um ciclo contínuo de reposição de mercadorias, que fica mais intenso conforme a data se aproxima. Assim, é exigido das transportadoras um alto nível de flexibilidade para superar imprevistos e lidar com a flutuação da demanda.

Para quem pensa que o trabalho finaliza no domingo de Páscoa, saiba que as atividades continuam nos próximos dias com o processo de logística reversa. Mesmo com as promoções e descontos oferecidos no varejo, parte do estoque pode ficar encalhado. Caso os produtos estejam danificados ou em más condições, é inviável realizar a venda, e a melhor alternativa é fazer a devolução para o fabricante.

Embora seja um período de incerteza, a sazonalidade pode se converter em oportunidades com o emprego da estratégia correta. É fundamental dispor de um planejamento minucioso e infraestrutura completa para superar a complexidade da operação logística.

Acesse nosso site, descubra nossas soluções personalizadas e como a gente pode te ajudar!

Monitoramento de Frota

 


 

badge primary - Operação logística na Páscoa: como se adequar à sazonalidade?
Cobli

euquero@cobli.co
(11) 4810-2200

Escreva um Comentário