homem com celular na mão, analisando dados e um computador na frente com um gráfico

Previsão de tendências: o que é e como aplicar?

Viver em uma era de tecnologia que muda e se atualiza a cada momento é um desafio. No que se refere ao cenário empresarial atual, a capacidade de previsão de tendências torna-se mais do que uma mera vantagem, é um ponto altamente estratégico. 

A previsão de tendências é uma ferramenta vital que tem um grande propósito: ajudar que as empresas e negócios não apenas respondam proativamente às mudanças, mas também ditem o ritmo da inovação e tendências.

Quando olhamos para a previsão de tendências na logística é possível envolver diversos pontos para ganhos, como a análise de dados históricos da frota. Com isso, as companhias conseguem identificar padrões sazonais, picos de demanda, checklist de manutenção dos veículos e outros insights relevantes. 

Além disso, tecnologias como aprendizado de máquina por meio de inteligência artificial na logística e análise preditiva podem ajudar a antecipar problemas potenciais, como atrasos na entrega ou apoiar na gestão da cadeia de suprimentos.

Conseguir mapear essas oportunidades vai ajudar muito empresas do setor, que segundo a Market Digits, deve crescer até US$ 91bi até 2030. Quanto maior a expertise de previsibilidade, maior deverá ser a possibilidade de sucesso.

Durante este artigo, será possível entender um pouco mais o que é a previsão de tendências, entender a sua importância, abordagens e aplicabilidades, algumas ferramentas, principalmente focadas na logística, e muito mais!  

O que é previsão de tendências?

A previsão de tendências é uma análise de dados históricos e padrões recorrentes feita com o objetivo de antecipar comportamentos de consumidores e demandas de mercado. Dessa forma, as empresas podem se destacar em seus nichos, adaptando as estratégias para atender essas demandas.

Além de auxiliar empresas a anteciparem demandas do mercado, essa previsibilidade também possibilita prever preferências do consumidor e mudanças tecnológicas. Quando falamos de logística, por exemplo, a previsão de tendências ajuda a gerir melhor o estoque, elaborar o cálculo de rotas otimizadas e mais! 

Análise de dados históricos e padrões futuros

Chegamos a um ponto crucial: a análise de dados é a base da previsão de tendências. 

Examinar e interpretar os dados históricos permite identificar padrões e comportamentos passados que podem se repetir. São nessas decisões baseadas em dados que ganha-se um diferencial competitivo.

Pode-se dizer que, atualmente, existem quatro principais tipos de análises de dados.

  • Descritiva;
  • Preditiva;
  • Prescritiva;
  • Diagnóstica.

A análise descritiva é um tipo de análise baseada em fatos. Isso significa que, na prática, é uma avaliação feita por meio de resultados que já foram obtidos. Segmentação e controle de clientes, análises de negócio e aplicação de métricas são alguns exemplos.

Entre as análises mais famosas, encontra-se o modelo preditivo. Nesse tipo, a essência está na previsão de tendências futuras com base em padrões revelados pelo Big Data

Quando falamos em análise prescritiva, podemos definir como a etapa seguinte às avaliações preditivas. Isso deve-se ao fato de que uma prescrição é a recomendação de algo com grande potencial de acontecer.

Por fim, está a análise diagnóstica, que tem como objetivo encontrar relações de causa e efeito para destrinchar um acontecimento – como engarrafamentos ou mesmo recorrência de necessidade de manutenção.

Importante ressaltar que a previsão de tendências não se limita apenas a olhar para o passado. A utilização de algoritmos avançados e machine learning permite projetar padrões futuros com base em dados anteriores.

07 ferramentas para previsão de tendências 

Diversas ferramentas estão disponíveis para facilitar a previsão de tendências. 

Quando falamos em Marketing Digital, por exemplo, o Google Trends, fornece insights sobre o que as pessoas estão pesquisando na internet e consegue indicar termos que estão em ascensão. 

Temos, também, softwares de análise de dados, como o Tableau e o Power BI, que conseguem apoiar na identificação de padrões ocultos em conjuntos massivos de informações.

Abaixo, listamos mais sete ferramentas para previsão de tendências na logística.

1. FourKites

O FourKites é uma plataforma de visibilidade em tempo real que utiliza dados de rastreamento e análise preditiva para otimização da cadeia de suprimentos. 

Por meio dela, é possível prever atrasos, otimizar rotas e tomar decisões informadas com base em dados em tempo real.

2. Descartes MacroPoint

Já a Descartes MacroPoint oferece visibilidade da cadeia de suprimentos por meio do rastreamento de caminhões e veículos. 

Ela utiliza dados de localização para prever a hora de chegada de remessas, identificar possíveis problemas e ter entregas rápidas.

3. Shippeo

Essa ferramenta aqui é similar ao FourKites. Ele oferece rastreamento de frete em tempo real e previsões de entregas. 

O Shippeo utiliza algoritmos de machine learning  para prever atrasos e fornecer estimativas precisas de horário de chegada.

4.Llamasoft

Essa é uma ferramenta focada em design supply chain, pois permite modelar e simular diferentes cenários. 

Duas pessoas analisando gráficos de logística
Existem quatro tipos de análises de dados que são mais utilizadas nas empresas: descritiva, preditiva, prescritiva e diagnóstica.

A Llamasoft ajuda a prever mudanças na demanda, otimizar a distribuição de estoque e tomar decisões estratégicas para a cadeia de suprimentos.

5. IBM Sterling Supply Chain Insights

A IBM Sterling é uma solução baseada em inteligência artificial que fornece insights sobre a cadeia de suprimentos, identificando padrões e anomalias. 

Ela ajuda as empresas a prever a demanda, otimizar inventários e melhorar a eficiência operacional.

6. Transmetrics

A Transmetrics é especializada em otimização de carga e previsão de demanda para empresas de transporte e logística. 

A ferramenta utiliza análise de dados históricos e algoritmos avançados para prever a demanda e otimizar a capacidade dos veículos.

7. Cobli

A Cobli é uma plataforma de inteligência que descomplica a gestão e potencializa a frota. 

Por meio de tecnologias de ponta em IoT de logística, inteligência artificial, Big Data e videotelemetria, a empresa consegue ajudar na redução de custos, potencialização da produtividade, condução segura do motorista e melhora da experiência do cliente final.

Um ponto importante é que a escolha da ferramenta dependerá das necessidades específicas da sua operação logística e dos tipos de dados que você deseja analisar. 

Cada uma dessas ferramentas ou empresas pode fornecer insights valiosos para ajudar a prever tendências, otimizar operações e tomar decisões informadas na área de logística.

Como fazer previsões precisas?

Para fazer previsões precisas, é crucial adotar uma abordagem estruturada. O primeiro passo é começar definindo qual é o seu objetivo com a previsão e quais são os dados mais relevantes que possui. 

Na sequência, escolha a melhor técnicas de análise, como as que listamos acima, para obter um resultado assertivo no que diz respeito às previsões.

homem com celular na mão, analisando dados e um computador na frente com um gráfico
Para fazer previsão de tendências precisas, o primeiro passo é ter uma abordagem estruturada com definição de objetivo

Enquanto estiver fazendo a previsão de tendência, é muito importante que se teste diferentes modelos e ajuste-os conforme necessário. Não deixe de considerar fatores externos que possam afetar as tendências.

Para o setor logístico, esse pode ser um grande diferencial em um mercado que está em constante expansão. De acordo com dados da Empresa de Pesquisa de Mercado, Insights e Consultoria (Kantar), o Brasil foi o país da América Latina que mais desenvolveu o setor de logística, com crescimento de 30%.

Como aplicar a previsão de tendências?

A aplicabilidade de previsão de tendência pode ter incontáveis usos. 

É importante ressaltar que isso envolve a implementação das informações obtidas nas estratégias de negócios e objetivos traçados anteriormente. 

Se uma previsão de demanda, por exemplo, aponta para um aumento por um determinado produto, é possível dizer que a empresa pode ajustar essa produção específica e manter um estoque de acordo.

Da mesma forma, caso uma tendência indique uma mudança nas preferências do consumidor, a estratégia de marketing pode ser adaptada para atender a essas novas expectativas.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota no blog da Cobli

Sobre o autor

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *