tecnologia-embarcada-o-que-e

Como a tecnologia embarcada funciona? Saiba implementar na sua frota

Reduzir custos, aumentar eficiência e reforçar a segurança são objetivos comuns para quem trabalha com gestão de frotas. Para alcançar esses objetivos, os gestores podem contar com diferentes soluções — e quando são integradas, estas soluções ficam conhecidas como tecnologia embarcada

Não há dúvidas de que a tecnologia é uma grande facilitadora na realização de qualquer tipo de atividade, da mais simples até a mais complexas.

E, claro, o mercado também já percebeu isso. O investimento em recursos tecnológicos pelas empresas brasileiras aumentou mais de 45% nos últimos anos, segundo a pesquisa realizada pela Zebra Technologies.

As empresas de frotas já acompanham essa tendência tecnológica. A existência da tecnologia embarcada é a grande prova disso. 

Neste artigo, você confere tudo sobre a tecnologia embarcada: como funciona, como implementar e o que a operação da sua frota ganha com isso. 

Afinal, o que é a tecnologia embarcada para frotas?

Muitos gestores de frota já utilizam a tecnologia embarcada, embora não se refiram por este termo. 

A tecnologia embarcada é um conjunto de sistemas de hardware e software que busca gerenciar e monitorar as atividades da frota. Estes sistemas incluem dispositivos de rastreamento, navegação e comunicação, sensores, softwares de gerenciamento de frota, entre outros.

São tecnologias bastante utilizadas pelas empresas de frotas. Mas a tecnologia embarcada se diferencia pela integração de todas essas soluções que visam tornar a frota mais eficiente e produtiva.  

tecnologia-embarcada
Tecnologia embarcada integra hardware e software para aumentar a eficiência da frota.

Como funciona a tecnologia embarcada?

Uma das bases para o funcionamento da tecnologia embarcada é a comunicação entre dispositivos e softwares. Isto é, os dados coletados pelo dispositivo instalado no veículo são enviados simultaneamente ao sistema de gestão de frotas.

Este sistema registra as informações enviadas e exibe em painéis inteligentes, podendo gerar relatório e emitir alerta para ocorrências. 

O que faz essa tecnologia ser vantajosa é que a central de monitoramento consegue ter acesso a diferentes tipos de informação sobre um mesmo veículo ou rota. 

Isso se dá porque a tecnologia embarcada contempla diferentes dispositivos e, por isso, as informações coletadas são diversas e complementares. 

Os dados coletados são divididos em duas categorias: informações mecânicas e dados da viagem

Informações mecânicas

São dados que correspondem às condições mecânicas do veículo e são coletados pelos sensores instalados no veículo. 

As informações mecânicas auxiliam o gestor de frotas no monitoramento de ocorrências como velocidade, aceleração, frenagem e curvas. Ter este tipo de dado em mãos ajuda a identificar comportamentos de risco e a planejar uma rotina de treinamentos sobre direção segura para os motoristas.

Todas as informações captadas são transmitidas e exibidas no software de gestão de frotas em tempo real, por onde é possível identificar veículo, motorista e rota. 

Ter essas informações mecânicas em mãos também pode ser utilizado para planejar manutenções preventivas dos veículos e prevenir falhas.

Por exemplo: se um veículo está realizando muitas frenagens bruscas, pode ser que haja algum tipo de desgaste no sistema de freios. Com esse dado, é possível mapear os veículos que precisem de revisão. 

Dados da viagem

O outro tipo de informação coletada pela tecnologia embarcada se refere aos dados sobre a rota realizada por veículo e/ou motorista.

São informações como localização em tempo real, duração do trajeto percorrido, horas de serviço, tempo de paradas realizadas, horários de partida e chegada, entre outros.

O monitoramento desses dados são válidos para otimizar rotas e evitar atrasos, além de ter o controle do tempo médio de operação da frota e até auxiliar na previsão de chegada. 

Para uma frota mais eficiente e segura, ter essas informações são essenciais. Não apenas para monitoramento, mas até para situações perigosas, como roubos ou acidentes. 

Com o acompanhamento em tempo real, a empresa consegue tomar ação mais rapidamente para auxiliar em qualquer ocorrência deste tipo.

Outra vantagem de ter dados das viagens é na hora de recorrer a multas indevidas. A frota que possui todos os dados registrados em um sistema consegue ter provas concretas para invalidar uma multa aplicada erroneamente.

03 principais tipos de tecnologia embarcada

Já que a tecnologia embarcada contempla diferentes sistemas e equipamentos, vale a pena conhecer quais são os mais utilizados e seus diferenciais. 

Telemetria

A telemetria é a principal e mais utilizada tecnologia embarcada, pois também é um conjunto de sistemas que permite o monitoramento da frota de forma remota. 

Para isso, são utilizados dispositivos que coletam os dados em tempo real, que acontece por meio da integração da rede CAN (Controller Area Network) com o software de gestão de frota.

Por conta da gama de informações que a telemetria oferece, sejam mecânicas ou da viagem, acaba sendo a mais utilizada pelos gestores de frotas. 

Vale lembrar que a telemetria já inclui os outros dois tipos de tecnologia embarcada que serão mencionadas a seguir.

Rastreamento

O sistema de rastreamento é outro tipo de tecnologia embarcada, mas se refere especificamente ao dispositivo instalado nos veículos e sua integração ao software de gestão. 

Existem diferentes tipos de rastreadores no mercado, dos mais simples (que coletam apenas a localização do veículo) até os mais completos, que trazem outras informações — muito semelhante à telemetria. 

Software de gestão de frotas

Por fim, o software de gestão de frotas é o ponto focal da tecnologia embarcada. É por meio do software que todas as informações geradas pela telemetria e pelo rastreador ficam armazenadas. 

O software de gestão de frotas se tornou uma ferramenta essencial para frotas que querem potencializar seus resultados. Isso porque suas funções vão além de exibir as informações dos dispositivos. 

As plataformas auxiliam nas atividades logísticas e estratégicas, pois buscam centralizar todas elas em um só lugar. 

Um software completo consegue oferecer funções como:

  • Sistemas de comunicação entre central de monitoramento e motoristas;
  • Relatórios personalizados;
  • Calendário de manutenções e revisões de veículos;
  • Geração de dados inteligentes;
  • Controle de consumo de combustível;
  • Painéis de visualização de rotas;
  • Cadastro de veículos e motoristas.
tecnologia-embarcada-o-que-e
A tecnologia embarcada é um conjunto de sistemas de hardware e software que busca gerenciar e monitorar as atividades da frota.

Quais as vantagens da tecnologia embarcada para a gestão de frotas?

Com toda integração de tecnologias e integração de dados, a tecnologia embarcada pode ser uma ferramenta de grandes vantagens para a frota como um todo. 

Com essa tecnologia, a frota consegue:

  • Monitorar as atividades e reforçar a segurança de seus motoristas e veículos;
  • Ter dados estratégicos para auxiliar na tomada de decisões assertivas;
  • Reduzir custos com reparos mecânicos e otimizar o consumo de combustível com rotas mais rápidas;
  • Identificar os pontos de melhoria e planejar ações;
  • Evitar riscos e falhas na operação. 

Implementar soluções inteligentes e integradas acaba sendo a melhor escolha para quem busca se diferenciar em um mercado cada vez mais competitivo. E, como consequência, ainda conquista mais clientes e potencializa lucros.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota no blog da Cobli

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *