Como escolher o mix de veículos ideal para a sua frota?

Toda empresa que utiliza veículos para transporte, coleta ou prestação de serviços, deve se preocupar em escolher, de forma estratégica, o mix de veículos ideal para tornar a frota mais eficiente, segura e econômica.

E não precisa ter uma estrutura muito grande. Com apenas poucos veículos à disposição para as atividades principais da empresa, você já possui uma frota profissional.

Segundo o IBGE, o Brasil possui mais de 111 milhões de veículos em atividade, incluindo as frotas de veículos das empresas, como carros utilitários, motocicletas e até veículos maiores, como caminhões.

Sabemos que diante deste amplo cenário de opções, fica difícil saber qual a melhor opção para suprir o que a sua empresa realmente precisa. Por isso, preparamos esse artigo para falar sobre os tipos de frota e te ajudar a encontrar os veículos certos para atender as necessidades do seu negócio.

Continue a leitura.

Como os veículos são classificados?

O mercado leva em conta várias características para classificar um automóvel. O Código de Trânsito Brasileiro, facilita e prevê três classificações principais:

1. Tração

A tração é o tipo de força propulsora que coloca os veículos em movimento. São cinco tipos, confira:

  • Automotor: possui motor de propulsão. Exemplos: carro e ônibus;
  • Elétrico: transformam energia em movimento mecânico. Exemplos: carros elétricos e bondes;
  • Propulsão humana: a força propulsora é humana. Exemplos: bicicleta e carro de mão;
  • Tração animal: movimento realizado por meio da força de um animal. Exemplos: carroças e charretes;
  • Reboque ou semirreboque: a carga fica separada dos veículos motores. Exemplos: caminhões e carretas.

2. Espécie

A classificação depende da finalidade que cada veículo será utilizado. São quatro relacionados ao ramo logístico, conheça:

  • Veículo de passageiros: sua finalidade principal é transportar pessoas. Exemplos: bicicleta, carro, ônibus;
  • Veículo de carga: são utilizados para transportar cargas muito pesadas. Exemplos: caminhão, carreta, caminhonete;
  • Veículo misto: podem transportar cargas e passageiros. Exemplos: automóvel utilitário, caminhonete;
  • Veículo de tração: responsável por movimentar a carga, ou seja, realizar a tração. Exemplos: caminhão-trator, trator misto;
  • Veículo especial: possuem características especiais criadas para melhorar o transporte ou prestar serviços especializados. Exemplos: guindastes, viaturas, ambulâncias, carros funerários.
Mix de veículos é um conjunto de automóveis de características diferentes que otimizam a gestão de frotas.

Quais são as características mais importantes para escolher um veículo de frota?

Quando se trata de frotas, o que mais importa é o quanto de carga – mercadoria ou humana – esse veículo será capaz de carregar. Para isso, existem três classificações principais que devem ser observadas:

Capacidade de passageiros transportada

A sua empresa faz o transporte de cargas ou pessoas? Durante o percurso, apenas o motorista é necessário, ou uma equipe especializada deve acompanhá-lo?

Quantidade de eixos

Se você transporta cargas, essa característica é muito importante. O eixo é o componente do caminhão que garante que o centro de gravidade e o peso seja igualmente distribuído. São 5 tipos de, confira:

  • Simples com rodagem simples (um pneu em cada ponta do eixo) – capacidade de até 6 toneladas;
  • Simples com rodagem dupla (dois pneus em cada ponta do eixo) – capacidade de até 10 toneladas;
  • Duplo tandem (dois eixos e dois pneus em cada extremidade) – capacidade de 9 a 13,5 toneladas;
  • Duplo não em tandem (rodas duplas em cada eixo) – capacidade de 15 a 20 toneladas;
  • Triplo (três eixos e dois pneus em cada extremidade) – capacidade de 25,5 a 30 toneladas.

Força de propulsão

A força de propulsão nada mais é do que o tipo de motor que movimenta o veículo e determina a potência de cada automóvel. É importante saber qual tipo de carga será transportada para saber em qual velocidade e tempo seu veículo irá performar.

Quais são os tipos de frota?

Agora que você sabe quais as características dos veículos existentes no mercado, chegou a hora de conhecer os tipos de frota disponíveis.

Frota própria

A frota própria de veículos é composta por carros comprados pela empresa, que detém todos os direitos e responsabilidades relacionadas ao veículo.

  • Vantagens: o veículo é um ativo, centralização de processos e disponibilidade da frota;
  • Desvantagens: imprevisibilidade de custos, depreciação dos automóveis, gastos com manutenção, impostos e documentação.

Frota terceirizada

Os carros pertencem a uma empresa terceirizada que disponibiliza os veículos durante o período de vigência do contrato.

  • Vantagens: previsibilidade de custos, burocracias e custos com manutenção são responsabilidade do fornecedor, os veículos disponibilizados são, em sua maioria, 0km;
  • Desvantagens: o veículo não é um ativo da empresa.

Frota alugada

Funciona como um empréstimo de carro normal, mas focado em empresas. O aluguel geralmente acontece por um período curto de dias ou semanas.

  • Vantagens: as burocracias e custos com manutenção são responsabilidade do fornecedor e não há necessidade de um vínculo de longo prazo com uma empresa;
  • Desvantagens: risco de indisponibilidade de veículo ou modelo para o período necessário.
Um mix de veículos realizado de maneira correta garantem produtividade, segurança e redução de custos para a sua frota.

Como dimensionar a sua frota e escolher o veículo ideal?

Conhecer as necessidades reais do negócio é o primeiro passo para realizar o dimensionamento correto da frota, garantindo produtividade, segurança e reduzindo custos relativos à movimentação de cargas. Entenda quais são os passos mais importantes para fazer a sua frota funcionar com eficiência:

  • Determine a demanda semanal e mensal de operações que a sua empresa consegue realizar;
  • Analise as rotas que são realizadas, levando em consideração as condições da estrada, restrições e tipo de veículo;
  • Levante os custos com manutenção e performance de combustível;
  • Controle o tempo de cargas e descarga e período de descanso dos motoristas;
  • Entenda as especificações técnicas e capacidade máxima que os veículos possuem;
  • Conheça a performance de cada veículo, ou seja, o número de trajetos mensais que poderão ser realizados.

Se depois de levantar todas essas informações, você ainda tiver dúvida sobre qual veículo escolher, acesse o comparador de veículos da Cobli para te ajudar a tomar a decisão certa na hora de fazer esse investimento.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota no blog da Cobli.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.