Empresas que não tem experiência em serviço logístico costumam contratar prestadores de serviços que se encarregam do transporte de mercadorias

Serviço de logística: tudo o que você precisa saber

Até quem nunca contratou uma transportadora para garantir a entrega de um produto ou um armazém para estocar uma mercadoria já recorreu a algum serviço de logística um dia.

Afinal, os serviços de logística são essenciais para o bom andamento da economia. Eles englobam um conjunto de técnicas responsáveis por garantir o fluxo das mais diversas mercadorias: da produção ao armazenamento e à distribuição.

Isso sem mencionar serviços mais específicos, como a gestão de frotas e a implementação de novas soluções tecnológicas à cadeia logística.

O principal objetivo da logística é a busca da eficiência, o que inclui a redução dos custos. Por isso, muitas empresas contrataram prestadores de serviço de logística em vez de se encarregarem elas próprias de armazenar e distribuir seus produtos.

A contratação de serviço de logística, portanto, é estratégica para o crescimento de uma empresa.

Em vez de se aventurar por uma área que não domina e acabar no prejuízo, um negócio pode contratar um prestador de serviço especializado que ainda pode ajudá-lo a melhorar sua posição no mercado.

Neste texto, vamos detalhar quais são os principais serviços de logística, a diferença entre outsourcing e terceirização e como avaliar o nível de serviço de logística. 

Siga a leitura e confira!

Quem presta serviço de logística?

Antes de mais nada: você sabe o que é PSL?

PSL nada mais é do que uma sigla para prestador de serviços logísticos, ou seja, para aqueles profissionais ou empresas que realizam atividades de armazenamento, transporte e distribuição de produtos, entre outros

Os prestadores de serviços logísticos são contratados para suprir as necessidades de empresas que carecem de estrutura ou expertise para executar tarefas como estocagem ou distribuição de mercadorias.

Em geral, os PSL oferecem serviços especializados mediante um contrato e costumam ser uma opção eficiente e econômica para empresas que têm pouca ou nenhuma experiência com logística.

Contratar um PSL nada mais é do que optar pelo “outsourcing” dos serviços logísticos. Muita gente usa outsourcing como sinônimo de terceirização, mas há diferenças, como você pode conferir em um guia completo sobre o assunto já publicado aqui no Blog da Cobli: Outsourcing: tudo o que você precisa saber.

Caso você esteja sem tempo para se debruçar sobre o tema, pule para o próximo tópico para entender melhor quais são as diferenças entre outsourcing e terceirização!

Serviço de logística: outsourcing ou terceirização?

Muita gente pensa que outsourcing e terceirização são a mesma coisa. Não são!

Tanto o outsourcing quanto a terceirização são a contratação de serviços de especializados, prestados por uma outra empresa.

No entanto, o objetivo da terceirização é cortar custos. Já o do outsourcing é ganhar produtividade, melhorar a performance da empresa contratante e reposicioná-la no mercado.

Portanto, o outsourcing é a contratação de serviços que não tem a ver diretamente com o “core business” (ou, em português, “atividade-foco”) da empresa. Por exemplo: uma fábrica que contrata uma outra empresa que será responsável pelo armazenamento e pela distribuição de seus produtos, ou seja, pelo serviço de logística.

Por outro lado, é mais comum que empresas recorram à terceirização de serviços como limpeza e segurança.

O outsourcing leva em conta estratégias para o crescimento da empresa enquanto a terceirização simplesmente ajuda a reduzir custos e preocupações.

Entendeu por que falamos em outsourcing e não terceirização quando nos referimos a serviço de logística? Ótimo! Agora siga para o próximo tópico e confira alguns exemplos de serviço de logística!

centro de distribuição avançado

Serviços de logística: quais são eles?

Como indicamos acima, os serviços de logística se referem a uma imensa gama de atividades cruciais para o bom funcionamento de uma empresa e, consequentemente, da economia: do armazenamento, transporte e distribuição de mercadorias à implementação de soluções tecnológicas.

Confira abaixo alguns exemplos de serviços de logística, muito dos quais podem ser executados por empresas contratadas.

Processamento de pedidos

Já reparou que toda vez que você faz uma compra online recebe um e-mail ou uma mensagem de texto avisando que o seu pedido já está sendo processado? 

O processamento de pedidos é uma etapa fundamental da rotina logística.

Por sua vez, o processamento de pedidos é dividido em várias pequenas etapas:

  • Preparação: levantamento de informações sobre o produto adquirido);
  • Transmissão: as informações sobre o pedido são repassadas aos responsáveis pelo centro de distribuição, que checam o produto está disponível);
  • Atendimento: separação e empacotamento do produto para a entrega);
  • Relatório da situação: envio das informações da entrega para o cliente, como o código de rastreio e previsão de chegada).

Gestão de estoque

A gestão de estoque é um serviço de logística da maior importância e consiste em controlar o fluxo das mercadorias, ou seja, em saber quais produtos estão disponíveis no armazém, qual o estado desses produtos, quais estão saindo mais e menos e quando será necessário contatar o fornecedor. 

Uma boa gestão de estoque ajuda a tomar decisões que impactam a administração da empresa e resulta em processos mais eficientes e menos custosos.

Por exemplo: ao fazer uma boa gestão de estoque, você saberá quais produtos tem mais demanda e não podem faltar no seu armazém, minimizando o risco de perder vendas.

Armazenamento e embalagem

Talvez você já tenha passado pela péssima experiência de receber um produto danificado.

Isso geralmente ocorre porque o produto não foi armazenado ou embalado corretamente.

O correto acondicionamento das mercadorias é crucial para o setor de serviços de logística, pois  está diretamente ligado à satisfação do cliente.

A embalagem do produto cumpre as mais diversas funções, como protegê-lo da umidade, da oxidação e de choques que podem danificá-lo.

Depois de bem embalados, os produtos devem ser corretamente dispostos no veículo que vai transportá-los.

É importante investir em embalagens específicas e em estratégias para aproveitar o espaço do veículo da melhor maneira possível, de modo com que caibam mais produtos e o desembarque das mercadorias possa ser realizado sem dificuldades.

Transporte

O transporte é um dos principais serviços de logística, pois se refere ao planejamento das entregas. Por ser uma atividade complexa e fundamental, muitas empresas optam por contratar prestadores de serviço especializados em transporte de mercadorias.

Planejar uma entrega exige inúmeros cuidados. Primeiro, é necessário descobrir qual o modal de transporte é o mais adequado: aéreo, aquaviário, ferroviário ou dutoviário.

Caso o modal escolhido seja o rodoviário, é essencial roteirizar, ou seja, planejar a rota e descobrir qual o melhor caminho a seguir. 

Vale lembrar que roteirizar não é apenas colocar o endereço de entrega em um aplicativo e seguir em frente. Trata-se de um planejamento complexo, que leva em conta restrições de horário para circulações de veículo pesados em trechos urbanos, horários que o cliente estará disponível para receber o produto, que vias pegar para fugir do trânsito e outras variáveis.

Felizmente, há softwares especializados em roteirização, que ajudam a resolver essa questão de forma prática e eficiente.

A roteirização é parte de um processo maior chamado gestão de frota, que consiste em uma série de soluções logísticas destinadas a otimizar o uso dos veículos e garantir a eficiência e a economia das entregas. Leia mais sobre gestão de frota.

Implementação de novas tecnologias

Planejar rotas e gerir estoques dá trabalho. Por isso, é tão importante investir em soluções tecnológicas, como sistemas de gerenciamento, softwares e aplicativos.

Há, por exemplo, sistemas especializados em gestão de frotas e roteirização, como os oferecidos pela Cobli, que resultam em entregas mais rápidas e menos custosas.

No caso da gestão de estoque, existem chamados Warehouse Management System (WMS) ou, em bom português, Sistemas de Gerenciamento de Armazém.

Os WMS são softwares que permitem gerenciar, automatizar e otimizar os processos logísticos que acontecem em estoques, depósitos, armazéns, galpões e centros de distribuição.

Todas as tarefas que antes eram desempenhadas com muito esforço — separar os pedidos para envio (picking), despachar a mercadoria, conferir estoques, controlar entradas e saídas etc. — passam a serem feitas de um jeito mais rápido e eficiente por meio de um sistema informatizado. 

Gestão da informação e controle de perdas

Serviços de logística também tem a ver com coleta e análise de informações.

A gestão de informação, baseada em avaliações de desempenho de diferentes processos (do armazenamento ao transporte), permite a tomada de decisões estratégicas para reduzir perdas e tornar o negócio ainda mais eficiente.

É por isso que tantas empresas de serviços de logística investem em sistemas de rastreamento e monitoramento de suas frotas.

Essas ferramentas reúnem uma série de informações que podem revelar alguns gargalos do negócio, como excesso de gasto com combustível, direção imprudente que resulta em veículos danificados, desvios de rota etc.

Com base nessas informações, é possível pensar em soluções para entraves logísticos e em maneiras de reduzir os custos dos processos.

Nível de serviço de logística: o que é isso?

Sempre que você compra alguma coisa pela internet costuma receber um e-mail pedido que avalie o produto, certo?

Quando você contrata um serviço de logística também é importante fazer essa avaliação, que chamamos de nível de serviço de logística.

Nível de serviço de logística, portanto, é a análise da eficiência de um serviço logístico contratado, como o transporte de produtos, por exemplo.

O nível de serviços de logística é definido pela empresa que contratou o serviço. 

Quanto mais prestadores de serviço uma empresa contrata, mais rigorosa ela deve ser ao avaliar o nível de serviço de logística. Desse modo, será possível concluir com quais prestadores de serviço vale continuar fazendo negócios e quais devem ser dispensados.

Na hora de avaliar o nível de serviços de logística, é importante se atentar para alguns parâmetros, como a agilidade no processamento dos pedidos, a pontualidade das entregas, o cumprimento dos valores combinados e a quantidade de mercadorias danificadas, entre outros.

É isso! Se você chegou até aqui, já sabe tudo o que é necessário para contratar o serviço de logística mais adequado para a sua empresa! Afinal, já sabe quais são os principais serviços de logística, como avaliá-los e até o que é outsourcing! 

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota em nosso blog.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.