historico-manutencao-veiculo

Histórico de manutenção: como elaborar um plano para a frota

O histórico de manutenção da frota é um elemento primordial na gestão de qualquer empresa de transporte. Este documento serve como base para o planejamento de reparos dos veículos e é fundamental para manter a produtividade da companhia.

Além disso, o histórico de manutenção fornece importantes informações para o gestor e será sempre o ponto de partida para a criação de um plano robusto e eficiente de manutenção da frota, especialmente quando se trata de reparos preditivos e preventivos.

Seja para fins comerciais ou pessoais, realizar a manutenção veicular em dia é essencial para manter a segurança de motoristas e passageiros, bem como de pedestres, no trânsito.

Isso porque os defeitos mecânicos, provenientes da falta de manutenção, são uma das principais causas de acidentes no Brasil. Segundo dados da Polícia Rodoviária Federal, entre 2017 e 2019, cerca de 12 mil acidentes foram causados por falta de manutenção.

Outro ponto importante é que a frota brasileira envelhece cada vez mais. Segundo o Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças), a idade média dos veículos no país é de 10 anos e 3 meses, incluindo nesta contagem caminhões, ônibus, comerciais leves e veículos de passeio.

Dessa maneira, fazer o controle de manutenção de veículos se torna uma medida capaz de aumentar a segurança dos funcionários e também um importante aliado para reduzir custos da empresa.

Se você quer entender mais sobre como saber o histórico de um veículo e como montar um plano de manutenção eficaz, siga com a leitura e confira as informações que preparamos logo abaixo.

O que é histórico de manutenção de veículos?

O histórico de manutenção de veículos é um relatório que apresenta informações sobre todos os reparos realizados nos automóveis ou caminhões de uma frota.

Neste documento, estão dados que mostram a data em que as manutenções foram feitas, seu tipo, quais peças foram trocadas, a quilometragem do veículo naquele momento, etc.

Por meio deste histórico, o gestor consegue analisar como anda o desempenho daquele automóvel e pode, inclusive, tomar decisões pertinentes sobre a necessidade de troca do veículo caso note que a produtividade do mesmo não corresponda com as expectativas da companhia.

Além disso, o histórico de manutenção é essencial para que se crie um plano de controle da frota, que traga um detalhamento claro sobre os futuros reparos que cada veículo deve ter ao longo do ano.

Para isso, é fundamental saber quais manutenções devem ser feitas no carro. Veja quais são os principais tipos a seguir:

Manutenção preditiva

É a prática de monitorar os veículos para acompanhar a necessidade de manutenção de equipamentos de maneira antecipada e com o uso de dados.

Para realizá-la, são usados dispositivos tecnológicos, como telemetria, ultrassom, termografia, análises de vibração e inspeção visual. Seu objetivo é prever falhas a partir da análise de dados históricos do automóvel.

Manutenção preventiva

É a estratégia de usar um cronograma para analisar o estado de peças e equipamentos com o intuito de avaliar a necessidade de reparos e trocas, periodicamente.

Este é o tipo de manutenção mais comum na gestão de frota e alguns de seus exemplos são troca de óleo, filtro de ar condicionado, manutenção de freios, etc.

Manutenção corretiva

É realizada quando a falha no veículo já aconteceu e costuma ser o tipo de manutenção mais onerosa para a empresa ou para o dono do automóvel.

Isso porque implica não apenas no alto custo da troca ou reparo de um equipamento, mas também em um tempo maior do veículo parado, prejudicando assim a produtividade da companhia.

Além de entender como funciona cada tipo de manutenção, é sempre importante ficar por dentro de práticas que podem diminuir o custo destes reparos. Para dar uma forcinha neste quesito, fizemos um vídeo com dicas imperdíveis de como gastar menos com manutenção veicular, confira.

 historico-manutencao-veiculo
O histórico de manutenção é um dos elementos mais importantes do plano de controle da frota.

Como fazer controle de manutenção de veículos

Agora que você já sabe como funciona o histórico de manutenção, chegou a hora de conhecer como fazer o controle de manutenção de veículos de maneira fácil e prática.

Abaixo, elencamos alguns elementos que precisam ser considerados na elaboração de um plano de manutenção da frota.

Levantamento de dados

O passo inicial é colher o maior número de informações sobre cada veículo. Além de dados básicos, como ano, quilometragem e estado atual do automóvel, é importante considerar a opinião dos motoristas, afinal, suas reclamações podem direcionar as ações que devem ser tomadas.

Definição de orçamento

A saúde financeira de qualquer empresa sempre requer que seja realizado um bom planejamento de despesas e gastos.

Por isso, defina qual o orçamento será empregado para a manutenção preventiva de sua frota e não se esqueça de reservar uma quantia para reparos corretivos e emergenciais.

Uma boa dica é tentar fazer parceria com uma oficina, assim é possível conseguir melhores preços.

Considere também realizar a manutenção na própria concessionária ou contratar um profissional fixo para essa atividade em sua empresa.

Cronograma e histórico de manutenção

É neste momento que o plano de manutenção será colocado em prática. Para isso, é necessário definir um cronograma específico para cada veículo, levando-se em consideração seu histórico.

Insira todas as informações em uma planilha, especificando quando foi realizada a manutenção, quilometragem, o que foi feito (como troca de óleo do motor, do câmbio, fluido de freios, troca de pneus, etc) e programe quando deve ocorrer a próxima manutenção.

historico-manutencao-veiculo
A gestão da frota deve sempre analisar o histórico de manutenção do veículo para evitar falhas e consertos emergenciais nos automóveis.

Tecnologia e monitoramento de dados

A tecnologia é uma grande aliada para qualquer segmento e claro que na gestão de frota não seria diferente. Há diversos softwares, planilhas e até mesmo aplicativos que ajudam a realizar o plano de controle de manutenção de maneira simples e funcional.

Além disso, é importante que o gestor faça uma análise dos dados do histórico de manutenção periodicamente. Isso permite que estratégias sejam traçadas e ações que visam reduzir custos sejam implementados com maior eficiência.

Vantagens de realizar o histórico de manutenção

Como você notou, o histórico de manutenção é um dos fios condutores de um bom plano de gestão de frota.

Além de proporcionar economia com reparos programados e prevenir gastos excessivos com consertos, ainda ajuda a prolongar a vida útil do veículo e até mesmo a valorizar o modelo usado.

Outra vantagem é que uma frota em pleno funcionamento contribui para aumentar a confiabilidade do negócio, uma vez que não deixa os clientes na mão e realiza seus serviços de forma produtiva e pontual.

Por isso, se você ainda não tem o histórico de manutenção de sua frota, vale a pena implementá-lo o mais rápido possível em sua empresa e, assim, colher seus resultados e usufruir de seus benefícios.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota no blog da Cobli.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.