Post atualizado em

Não importa qual é o seu negócio ou o tipo de veículo que ele utiliza – de motos e bicicletas a caminhões, passando por carros e até mesmo ambulâncias, sempre vai ser necessário realizar algum tipo de manutenção de frota. Há jeitos, no entanto, de fazer isso reduzindo custos operacionais e até mesmos riscos à segurança. Neste texto, você vai entender como uma boa manutenção de frotas é feita, como pode ser otimizada e que tipo de recursos tecnológicos podem auxiliar nessa tarefa. 

Qual é a importância da manutenção? 

À primeira vista, manter sua frota em bom estado pode parecer algo custoso para a operação da empresa. Mas, como diz o ditado, o barato às vezes pode sair caro – quem já teve de chamar um guincho ou um mecânico de última hora sabe bem o que é isso. No caso de uma operação corporativa, isso é ainda mais importante: ter veículos em condições plenas de rodar pode fazer com que a empresa economize em diferentes aspectos. 

Quais são os benefícios de uma boa manutenção de frota? 

Há vários benefícios para empresas que fazem uma boa manutenção de frota. O primeiro deles é financeiro: sai mais barato fazer uma boa revisão e trocar as peças apenas necessárias do que ter que lidar com o imprevisto de um veículo quebrado. A previsibilidade também reduz custos – saber quando um veículo precisará estar parado é melhor do que precisar dele na rua e não poder utilizá-lo. 

Além disso, uma frota bem cuidada também perde menos valor, mantendo o patrimônio da empresa em alta. Isso para não falar na segurança, claro: manutenção bem feita significa menor risco de acidentes, e, portanto, chances menores de danos a profissionais, equipamentos ou cargas. 

Quais são os diferentes tipos de manutenção? 

Há três tipos principais de manutenção hoje em dia. O primeiro é aquele que todo mundo conhece: a manutenção corretiva, que só é feita quando uma peça estraga ou o veículo se encontra sem condições de rodar. Costuma ser a mais cara para uma empresa: primeiro, porque envolve a troca de componentes. Segundo, porque normalmente acaba retirando um veículo das ruas por vários dias – reduzindo a eficiência e sobrecarregando a operação. Além disso, acontece de forma inesperada, o que pode aumentar os custos do trabalho – há contratos, por exemplo, que preveem multas caso uma carga não seja entregue, o que pode acontecer neste caso. 

Um segundo tipo de manutenção é o remédio mais comum para este problema: a manutenção preventiva. É aquela que recomenda a troca ou revisão de peças a partir de um período determinado ou quantidade de quilômetros rodados. Quem tem carro, sabe: é necessário, de vez em quando, trocar os pneus e o óleo, por exemplo. No entanto, esse tipo de manutenção tem uma ineficiência: às vezes, os componentes foram menos gastos do que o previsto e não precisariam ser trocados naquele momento específico. 

É aí que entra o terceiro tipo de manutenção: a manutenção preditiva. Com ajuda de tecnologias como telemetria veicular, utilizada por dispositivos capazes de coletar dados dos veículos, é possível ter uma boa visão do estado atual do carro, caminhão ou motocicleta. Dessa forma, é possível realizar consertos, trocas e revisões de forma preventiva, mas sem desperdícios ou ineficiências. 

Como fazer uma boa manutenção de frotas? 

Foi-se o tempo do caderninho ou até mesmo do Excel – embora muita gente ainda utilize planilhas simples para organizar suas frotas, o uso de tecnologia é hoje a melhor maneira de fazer a gestão da manutenção de frotas.

Um sistema de telemetria veicular, que usa tecnologias como o OBD (abreviação para On-Board Diagnostic) para demonstrar indicadores de manutenção da frota – como desgaste dos pneus, freios, motores, suspensão e até se o consumo de combustível está adequado. Além disso, essas plataformas também podem passar informações em tempo real sobre as condições e até a localização do veículo. 

É um tipo de dado importante para um gestor de frota porque, dependendo da rota ou estrada utilizada, o veículo pode sofrer maior ou menor desgaste – afinal, as ruas e rodovias brasileiras têm condições bastante desiguais de cuidado.

Muitos desses sistemas contém ainda auxílio de uma empresa especializada, que pode indicar ao gestor de frotas a melhor maneira de realizar sua manutenção. É o caso da Cobli. Por fim, há cursos para quem deseja se especializar no assunto, ocupando vagas como a de gerente de manutenção de frotas– afinal, a área de logística está cada vez mais importante e ter um bom planejamento é vital.

Como obter ainda mais benefícios na manutenção?

É simples: realize treinamentos com seus motoristas. Essa é uma ótima estratégia de auxiliar na gestão de manutenção da sua frota. Condutores conscientes ajudam a aumentar a vida útil dos veículos, reduzir custos com reparos e a não deixar que problemas operacionais atrapalhem a produtividade.

Separamos algumas dicas do que pode ser abordado no treinamento:

  • Boas práticas de direção e uso dos veículos
  • Direção defensiva
  • Cuidados com pneus: calibrar e balancear os pneus evita o consumo excessivo de combustível
  • Atenção com o limpador de para-brisa: muitos acidentes são causados por visibilidade prejudicada em decorrência do desgaste das palhetas. É preciso ficar atento.
  • Como usar o câmbio de maneira adequada: colocar o câmbio em ponto morto em descidas para economizar combustível não ajuda a reduzir o consumo, pois o sistema de injeção eletrônica continua enviando combustível assim mesmo. Para economizar, basta tirar o pé do acelerador que o sistema “entenderá” que não está sendo requisitado. Descansar a mão na alavanca de câmbio manual desgasta aos poucos o trambulador, peça que faz a comunicação da alavanca com o câmbio.
  • Regulagem do retrovisor: na hora de ajustar os retrovisores externos, não é recomendado deixar a carroceria aparecer no canto do espelho. Essa atitude limita o ângulo de visão em relação aos outros veículos.

Acesse nosso site, descubra nossas soluções personalizadas e como a gente pode te ajudar!

Manutenção de Frotas
badge primary e1563977884304 - Manutenção de frota: como reduzir custos operacionais?
Cobli

euquero@cobli.co
(11) 4810-2200

6 Comentários

    • Roberta Caprile Responder

      Que bom que você gostou, Juliano! Qualquer dúvida, estamos à disposição.

  1. Roberta Caprile Responder

    Legal né, Elias!? Se precisar de nós, é só entrar em contato pelo telefone (11) 3796-9731. Será um prazer te atender!

    • Roberta Caprile Responder

      Oi, Luiz Henrique! Que bom que gostou. Qualquer dúvida, estamos à disposição!

Escreva um Comentário