segurança do motorista em prática pela gestão de frota.

Segurança do motorista: 05 ações para adotar na frota

Priorizar a segurança do motorista não é apenas uma questão ética, mas sim uma necessidade estratégica para a gestão de frota, que não se limita apenas a manter os veículos em operação; deve garantir também a segurança e bem-estar dos motoristas que os conduzem.

Neste artigo, exploraremos a importância de fazer da segurança do motorista uma prioridade na gestão de frotas, destacando os benefícios tanto para os condutores quanto para o negócio como um todo.

Além disso, discutiremos medidas práticas e tecnológicas que podem ser implementadas para aumentar a segurança da frota e proteger os ativos da empresa.

Ao final, veremos como investir em segurança não só salva-vidas, mas também traz vantagens financeiras e estratégicas para as organizações que dependem de frotas em suas operações. Vamos lá?

Por que a segurança do motorista deve ser uma prioridade na gestão de frotas?

A segurança do motorista deve ser uma prioridade na gestão de frotas por várias razões:

  • Bem-estar humano;
  • Redução de acidentes;
  • Economia de custos;
  • Reputação da empresa;
  • Conformidade legal;
  • Retenção de talentos.

De acordo com o Boletim de Acidente de Trânsito, divulgado pela Polícia Rodoviária Federal, em 2024 já foram registrados mais de 10 mil acidentes de trânsito não fatais e mais de 700 que resultaram em óbito do motorista ou pessoas envolvidas.

Isso evidencia a importância de incentivar práticas de direção defensiva na operação, além de contar com a tecnologia para acompanhar o comportamento dos motoristas e, assim, implementar melhorias.

O que é segurança no trânsito?

Segurança no trânsito é o conjunto de medidas e práticas destinadas a prevenir acidentes e reduzir os riscos de lesões e mortes nas vias públicas.

Ela engloba uma variedade de elementos, desde infraestrutura viária segura até comportamentos responsáveis dos usuários da estrada.

Alguns dos principais aspectos da segurança no trânsito incluem:

  • Infraestrutura segura: estradas bem projetadas e mantidas, sinalização adequada, iluminação apropriada, faixas de pedestres e ciclovias são exemplos de infraestrutura que contribui para a segurança no trânsito;
  • Veículos seguros: a manutenção adequada dos veículos, incluindo sistemas de freios, pneus, luzes e cintos de segurança, é fundamental para garantir a segurança no trânsito;
  • Comportamento do condutor: dirigir de forma responsável, respeitando os limites de velocidade, as leis de trânsito, os sinais de trânsito e as condições das estradas, além de evitar dirigir sob o efeito de álcool ou drogas;
  • Educação e conscientização: programas de educação para o trânsito, campanhas de conscientização pública e treinamento dos usuários da estrada são importantes para promover uma cultura de segurança no trânsito;
  • Fiscalização e aplicação da lei: a fiscalização eficaz das leis de trânsito, juntamente com a aplicação consistente de penalidades para infrações, ajuda a dissuadir comportamentos de risco e promover a conformidade com as normas de segurança;
  • Gestão de emergências: ter sistemas eficazes de resposta a emergências, incluindo serviços de socorro e assistência médica, é crucial para minimizar o impacto de acidentes de trânsito e garantir uma resposta rápida e eficiente em caso de necessidade.

05 ações para incentivar a segurança do motorista na gestão de frota

Conheça algumas ações práticas que você pode aplicar hoje mesmo para incentivar a segurança do motorista na sua operação:

01. Treinamento em direção defensiva

O Código de Trânsito BrasileiroCTB, instituído pela Lei nº 9.503, determina que as empresas que utilizam motoristas para conduzir a sua frota são obrigadas a oferecer o curso de direção defensiva.

Para além da obrigatoriedade, esse tipo de treinamento ensina os motoristas a antecipar e evitar situações de risco, além de promover técnicas seguras de condução, como distância de seguimento adequada, uso correto dos espelhos e práticas de frenagem defensiva.

02. Capacitação em primeiros socorros

Oferecer treinamento em primeiros socorros equipa os motoristas com habilidades essenciais para prestar assistência imediata em caso de acidente ou emergência médica na estrada, potencialmente salvando vidas enquanto aguardam a chegada de profissionais de saúde.

Inclusive, vale lembrar que, de acordo com o Art. 177 do CTB, o condutor que deixar de prestar socorro às vítimas de acidentes está cometendo uma infração grave, de penalidade com uma multa no valor de R$ 195,00 e 5 pontos na CNH.

A segurança do motorista é essencial para o gestor de frota monitorar.
Prezar pela segurança do motorista é papel de todas as empresas que possuem frotas.

03. Uso de tecnologia para detecção de fadiga e distração do motorista

Em 2024, de acordo com o Boletim de Acidente de Trânsito, divulgado pela Polícia Rodoviária Federal, mais de 37% dos acidentes não fatais, foram causados por cansaço ou distração do motorista.

A implementação de sistemas de monitoramento de fadiga e distração do motorista, como sensores de fadiga, câmeras internas e dispositivos de detecção de distração, pode ajudar a identificar comportamentos de risco e alertar os motoristas para que tomem medidas corretivas.

Além disso, soluções como a telemetria e videotelemetria reduzem situações de risco no trânsito.

A telemetria coleta diversos dados de um veículo enquanto ele é conduzido, como: velocidade, distância percorrida, status da ignição, paradas, localização, consumo de combustível etc.

Já a videotelemetria é uma tecnologia que torna a telemetria ainda mais completa, porque monitora o interior do veículo com uma câmera. Assim, além de dados, se tem imagens para acompanhar o comportamento do condutor em campo.

Veja como a Azza Telecom, cliente Cobli com mais de 250 veículos, aumentou em 19% a produtividade dos times de campo e reduziu 65% dos comportamentos de risco no trânsito:

Inteligência Artificial da Cobli potencializou a gestão de frota da Azza.

04. Programas de incentivo aos bons comportamentos de direção

Estabelecer programas de incentivo que reconheçam e recompensem os motoristas por práticas seguras de condução, como manter velocidades moderadas, evitar manobras bruscas e respeitar as regras de trânsito, podem motivá-los a adotar comportamentos mais seguros ao volante.

Esse tipo de iniciativa contribui também para a retenção de talentos. Afinal, todo negócio busca manter bons profissionais, incluindo os motoristas, que passam o dia transportando mercadorias ou prestando serviços em nome da companhia.

05. Criação de uma política com regras para o motorista

Desenvolver e implementar uma política de segurança de motorista clara e abrangente, que estabeleça expectativas em relação ao comportamento seguro na estrada, incluindo regras de uso do cinto de segurança, proibição de uso de dispositivos eletrônicos enquanto dirige e diretrizes para manutenção preventiva do veículo.

Essas ações combinadas ajudam a criar uma cultura de segurança no trânsito dentro da empresa de frota, protegendo não apenas os motoristas, mas também outros usuários da estrada e os ativos da empresa.

Pontos essenciais para a segurança do motorista

Existem dois pontos essenciais para garantir a segurança do motorista: jornada de trabalho e manutenção da frota. Vamos expandir um pouco sobre cada um deles:

Jornada de trabalho e descanso

Estabelecer e fazer cumprir limites adequados de tempo de direção e descanso é fundamental para garantir que os motoristas estejam alertas, descansados ​​e capazes de operar veículos com segurança.

Isso inclui o cumprimento das regulamentações de horas de serviço estabelecidas pelas autoridades reguladoras, que determinam quanto tempo um motorista pode dirigir antes de fazer uma pausa obrigatória e quanto tempo de descanso é necessário entre os turnos. 

Jornadas excessivamente longas e falta de descanso adequado podem levar à fadiga do motorista, aumentando significativamente o risco de acidentes.

Manutenção da frota

Manter a frota em boas condições de funcionamento é crucial para garantir a segurança dos motoristas. Isso inclui realizar manutenções regulares e preventivas em todos os veículos, verificando regularmente itens como pneus, freios, suspensão, luzes e sistemas de segurança.

Além disso, é importante que os motoristas relatem imediatamente qualquer problema mecânico ou de segurança que identifiquem durante a operação do veículo.

Uma manutenção inadequada da frota pode resultar em falhas mecânicas que aumentam o risco de acidentes e comprometem a segurança do motorista e de outros usuários da estrada.

Incentivar ações de direção defensiva na gestão de frota auxilia na segurança do motorista.
Ações de direção defensiva na gestão de frota auxilia a promover a segurança do motorista.

Como a tecnologia aumenta a segurança do motorista na gestão de frotas?

A tecnologia desempenha um papel significativo na melhoria da segurança do motorista, proporcionando uma variedade de recursos e ferramentas que ajudam a monitorar e promover comportamentos de condução seguros.

Confira algumas maneiras pelas quais a tecnologia aumenta a segurança do motorista na gestão de frotas:

Sistemas de monitoramento de veículos

Esses sistemas de monitoramento, como os da Cobli, permitem rastrear a localização e o desempenho dos veículos, fornecendo informações valiosas sobre a condução, como velocidade, padrões de frenagem e aceleração, e uso do cinto de segurança.

Isso permite que os gestores de frota identifiquem comportamentos de condução de risco e forneçam feedback aos motoristas para melhorar sua segurança na estrada.

Dispositivos de telemática

Dispositivos de telemática conectados aos veículos coletam dados sobre o desempenho do veículo e o comportamento do motorista, como consumo de combustível, quilometragem, velocidade e padrões de condução.

Esses dados podem ser analisados para identificar áreas de melhoria na segurança, como redução da velocidade, frenagem brusca e aceleração agressiva.

Sistemas de alerta de colisão

Esses sistemas utilizam sensores e câmeras para detectar potenciais colisões e alertar os motoristas para tomar medidas evasivas. Alguns sistemas também podem intervir automaticamente para evitar ou mitigar o impacto de uma colisão iminente, ajudando a evitar acidentes ou reduzir sua gravidade.

Sistemas de detecção de fadiga e distração do motorista

Esses sistemas monitoram o comportamento do motorista em busca de sinais de fadiga ou distração, como movimentos erráticos do volante ou padrões incomuns de condução.

Eles podem emitir alertas sonoros ou visuais para alertar o motorista e reduzir o risco de acidentes causados ​​por sonolência ou distração.

Investir em medidas para prevenir acidentes é fundamental para as empresas que possuem frotas. Além de garantir a segurança do motorista, essas iniciativas trazem inúmeros benefícios, como: redução de custos com reparos e aumento da produtividade.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota no blog da Cobli!

Sobre o autor

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *