Você pretende usar o conteúdo abaixo para
Agradecemos sua resposta!

Tempo de leitura: 8 minutos

Quem trabalha com logística está acostumado a topar com diversos temos em inglês: supply chain, order fulfillment, logística inbound, logística outbound, entre outros

Entre todos eles, você sabe o que é logística inbound? “In”, em inglês, quer dizer “dentro”. Ou seja: a logística inbound se refere aos processos logísticos cujo destino final é a própria empresa.

Já em logística outbound, “Out”, em inglês significa “fora”. Então, por sua vez, a logística outbound engloba as rotinas logísticas cujo destino está fora da empresa, ou seja, são os clientes.

Saber a tradução de termos logísticos não é o bastante. O importante é saber como aplicá-los corretamente para tornar os processos de supply chain mais rápidos, eficientes e baratos conquistar a confiança dos clientes e expandir os negócios.

Neste texto, vamos aprender o que são logística inbound e logística outbound. Vamos ver o que diferencia cada uma delas e como, integradas, podem elevar a eficiência de uma empresa.

Siga a leitura e confira!

O que é logística inbound?

A logística inbound abrange processos que o destino final é a própria empresa.

Portanto, ela engloba a aquisição do produtos necessários a determinada empresa para continuar seus negócios (produção de mercadorias, atendimento a clientes, etc).

É um caminho longo, que vai desde os primeiros contatos com os fornecedores a até a chegada dos insumos e matérias-primas.

Cabe a logística inbound traçar estratégicas para que todos os processos envolvidos – da identificação da demanda interna ao contato com o fornecedor e ao recebimento das compras – sejam ágeis, eficientes e pouco custosos.

Para que tudo saia nos conformes, os responsáveis pelas rotinas logísticas inbound de uma empresa têm, necessariamente, que focar nos processos explicados abaixo:

Identificação das demandas da empresa

Uma das primeiras tarefas da logística inbound é identificar o que precisa ser comprados dos fornecedores: matérias-primas, insumos ou produtos que serão, de uma forma ou de outra, repassados aos clientes.

Essa etapa é extremamente importante e, se for negligenciada, pode levar a empresa a ficar sem determinados produtos no estoque e, consequentemente, parar ou diminuir a produção e não honrar seus compromissos com os clientes, causando constrangimentos e prejuízos.

Prospecção de bons fornecedores

Não há rotinas logísticas inbound bem sucedida sem bons fornecedores.

O profissional encarregado da relação com os fornecedores deve estar sempre em busca de bons parceiros, que ofereceram produtos e serviços de qualidade a bons preços, que honrem os prazos de entrega e sigam os melhores protocolos de segurança.

Recebimento e avaliação dos produtos e matéria-prima

Depois de contatar o fornecedor e fazer os pedidos, é necessário se preparar para recebê-los: combinar o horário da entrega, conferir se tudo o que foi comprado foi de fato entregue, se os produtos ou matéria-prima entregues são de qualidade, se a papelada está em ordem, etc.

Uma vez que o fornecedor entregou tudo corretamente, é hora de estocar todos esses produtos, enviá-los para armazéns e centros de distribuição, o que, obviamente, exige que a empresa tenha se planejado para receber o que foi encomendado.

O que é logística outbound?

A logística outbound começa onde a logística inbound termina. Isso quer dizer que a ela se preocupa com a circulação dos produtos da empresa para os consumidores finais.

Esta é a principal diferença entre as logísticas inbound e outbound: enquanto uma cuida da compra, recebimento e estocagem de insumos e matérias-primas, a outra se responsabiliza pelo envio de mercadorias aos clientes.

A logística outbound, então, engloba processos como a movimentação de cargas dentro da empresa e transferência para centro de distribuição até o estudo das melhores rotas para entregar as encomendas dos clientes.

Os objetivos da logística outbound não são tão diferentes daqueles de sua antecessora, a logística inbound: traçar estratégicas para que todos os processos envolvidos – da separação à entrega das mercadorias – sejam rápidos, eficientes e baratos.

Confira abaixo algumas principais rotinas logísticas outbound e entenda por que elas são tão importantes:

Recebimento dos pedidos e separação das mercadorias

A logística outbound começa com os pedidos dos clientes.

Quando os pedidos chegam, as mercadorias devem ser separadas e preparadas para expedição, o que pode envolver um punhado de rotinas, como movimentação nos depósitos e transferência de itens para determinados centros de distribuição.

Nessas rotinas de recebimento, separação e preparação de pedidos, você pode contar com determinados sistemas, como os WMS, que são uma ajuda bem-vinda na gestão de estoques.

Planejamento das rotas de entrega

Depois de separados os pedidos, é preciso pensar na logística necessária para levá-los aos clientes.

Se a sua empresa não tem uma frota própria, essa fase envolve contratar uma transportadora ou um caminhoneiro.

Depois de resolver quem vai fazer a entrega, é preciso estudar as melhores rotas a seguir.

Planejar rotas é um processo importante, cujo objetivo é garantir que as entregas sejam feitas rapidamente e gastando o menos possível.

Por isso, na hora de criar uma rota, são levadas em conta variáveis como o horário em que o cliente pode receber a mercadoria, restrições à circulação de veículos pesados em determinados trechos urbanos, etc.

Dica: para traçar rotas seguras, eficientes e econômicas, recorra a um serviço de roteirização, como o oferecido pela Cobli.

Trocas e devoluções

Às vezes, mesmo quando se toma o maior cuidado, alguma coisinha sai errado: é o cliente que recebe o que não pediu, o motorista que fez a entrega no lugar errado, etc.

Nesses casos (que serão raros se você aprimorar suas rotinas logísticas inbound e outbound), é importante pensar em protocolos que permitam resolver rapidamente problemas relacionados a devolução ou troca de mercadorias e, assim, manter um bom relacionamento com os clientes.

logistica inbound e outbound 2

Vantagens da logística inbound e outbound para empresas

Agora que você já entendeu o que são as logísticas inbound e outbound e quais as principais rotinas que cada uma delas engloba, você deve estar pensando: qual a finalidade disso tudo?

Pois saiba que o aperfeiçoamento das logísticas inbound e outbound traz boas vantagens para uma empresa.

A chave é integrar os processos. Uma cadeia de suprimentos (supply chain) devidamente integrada permite sincronizar as rotinas inbound e outbound de modo a automatizar processos e promover a cooperação entre as diversas áreas da empresa, economizando tempo e dinheiro.

Confira abaixo o que ganha uma empresa onde as logísticas inbound e outbound estão bem integradas e azeitadas:

Melhor gestão do estoque

Você deve ter percebido que o ponto de intersecção entre a logística inbound e outbound é o estoque, certo? É no estoque que uma acaba e a outra começa.

O planejamento requeridos pela integração das logísticas inbound e outbound resultam em estoques mais organizados e mais fáceis de administrar, porque é dada mais atenção ao controle da saída e da entrada dos produtos e à identificação da demanda por insumos e matérias-primas.

Elevação da produtividade

A integração das rotinas inbound e outbound resulta também em elevação da produtividade.

Uma vez que todos os processos, ao serem planejados e controlados atentamente, tornam-se mais visíveis, fica também mais fácil identificar gargalos e corrigi-los com rapidez e eficiência.

Produtividade também significa fazer mais com menos. Ou seja: otimizar o tempo por meio de rotinas automatizadas e entregas feitas com mais rapidez (lembra da etapa do planejamento de rotas?).

Redução de custos

Acredite: o aprimoramento logístico inbound e outbound também resulta em economia de dinheiro.

Ainda na etapa inbound, é possível economizar ao firmar bons negócios com fornecedores e identificar corretamente as demandas por insumos e matérias-primas, de evitando que a produção tenha que parar ou que haja encalhe nos estoques.

Já nas etapas outbound, a boa gestão dos estoques também resulta em economia. Ao acelerar o chamado “giro de estoque”, depósito caros e gigantescos se tornam dispensáveis. 

O planejamento cuidadoso das rotas também ajuda a economizar, seja por diminuir o gasto com combustível ou por permitir que mais entregas sejam feitas em menos tempo.

Entendeu tudo? Esperamos que agora já saiba as diferenças entre logística inbound e logística outbound e por que é tão importante e vantajoso integrar as rotinas das duas na sua empresa.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota em nosso blog.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demostrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Escreva um Comentário