torre de controle logística

Torre de controle logístico: qual importância e como pode ajudar sua empresa?

Toda empresa que deseja ser competitiva hoje no mercado precisa olhar para a logística — e em alguns casos, a operação é tão complexa que ter uma torre de controle logístico é um passo importantíssimo. 

Por meio desse tipo de central de integração, companhias podem ter certeza de que sua logística está sendo bem executada. 

É um ponto importantíssimo da vida das empresas: afinal, de nada adianta fabricar bem um produto ou realizar um serviço se ele não consegue chegar até seu destino final. 

Além disso, a logística bem realizada traz menores custos e maiores satisfações dos clientes, o que é algo muito importante para quem deseja ter sucesso nos negócios hoje em dia. 

Neste texto, você vai entender o que é uma torre de controle logístico e como ela funciona; vai descobrir ainda quais são suas vantagens e que tipo de métricas acompanha. Vamos lá? 

O que é uma torre de controle logístico?

Uma torre de controle logístico é uma maneira de administrar a logística (isto é, o armazenamento e o transporte de mercadorias ou serviços) cada vez mais adotada pelas empresas. 

Uma de suas principais atribuições é a criação de uma central de integração de dados, capaz de reunir todas as informações e métricas relevantes que a operação exige para ter um nível de capacidade e produtividade adequados. 

Como funciona uma torre de controle logístico? 

Uma torre de controle logístico só funciona se tiver uma visão ampla de todos os processos logísticos em tempo real, com atualizações adequadas. 

Dessa forma, ela precisa de diferentes ferramentas, muitas vezes centralizadas em softwares e programas de computador, para que os profissionais ali alocados tenham acesso a essas informações todas. 

De posse das informações, os profissionais que estão presentes em uma torre de controle logístico podem realizar diferentes tarefas; entre elas, podemos citar:

  • O planejamento das atividades logísticas;
  • A organização sobre horário, local e quantidade de coletas, entregas e transportes;
  • O monitoramento constante, em tempo real (se possível), dos status das operações
  • O controle individual de demandas;
  • Correção de gargalos e problemas de forma ágil

Nem toda empresa, vale dizer, consegue se beneficiar do uso de uma torre de controle logístico: afinal, para organizar toda essa central, é preciso unificar diferentes informações.

Operações mais simples poderão não precisar desse tipo de suporte; no entanto, quem tem cadeias de suprimentos complexas terá grandes benefícios ao adotar as torres de controle logísticas. 

Afinal, a concentração e a análise de dados são fatores que ajudam muito na boa tomada de decisão e na resolução dos problemas. 

Conheça o sistema gestão que aumenta a eficiência da sua frota com redução de custos

E o que é uma central de monitoramento? Qual é a diferença entre a torre e a central? 

Muita gente, ao descrever um sistema de controle de logística, utiliza o termo central de monitoramento. 

É importante detalhar que essa central de monitoramento é bastante diferente de uma torre de controle logístico. 

Na verdade, as duas se complementam em atividades de gestão da logística. 

Na maioria das empresas, uma torre de controle logístico gerencia a movimentação das mercadorias entre o sistema de produção e os centros de distribuição. 

Já as centrais de monitoramento visam olhar o caminho percorrido pelas mercadorias dos armazéns até os destinos finais. 

Além disso, a central de monitoramento é quem recebe e monitora as informações dos veículos de carga, bem como conversa com os motoristas, sendo capaz de resolver problemas em tempo real. 

No entanto, há operações em que torres de controle logísticas também reúnem as informações de diferentes centros de monitoramento locais, de forma que seus gestores podem tomar decisões macro a respeito dos sistemas. 

Baixe gratuitamente 01 planilha de controle de documentos para ajudar no controle da operação

Quais são os pontos de apoio da torre de controle logístico? 

Para funcionar bem, como já vimos, uma torre de controle logístico precisa de diferentes informações e dados.

Isso, no entanto, não é suficiente: para que o planejamento saia como o esperado e a operação alcance os resultados, é preciso de diversos pontes de apoio. 

Segundo especialistas em logística, uma torre de controle deve estar baseada em três grandes pilares: pessoas, processos e tecnologia. 

Vamos analisar cada um deles: 

  • Pessoas: para que a torre funcione, as pessoas por trás de monitorar as informações e tomar decisões devem estar bem treinadas; além disso, elas devem ser confiáveis e estarem focadas em solucionar problemas;
  • Processos: a logística é uma área cheia de processos e, se eles não estiverem bem definidos ou alinhados, dificilmente a torre de controle será útil para gerir esses processos; assim, é importante que antes de criar a torre, os processos estejam bem desenhados e implementados;
  • Tecnologia: se a torre de controle precisa de informações para funcionar, a tecnologia é a estrada que permite que essas informações cheguem ao local certo; sem ajuda de softwares de rastreamento, gestão de armazém e telemetria, bem como sistemas de telecomunicações, a torre de controle seria apenas uma sala com gente dentro

Além disso, vale dizer que a tecnologia tem papel central no uso de metodologias como o cross-docking, que otimizam custo benefício e agilidade. 

É também graças à tecnologia que os processos podem ser automatizados, deixando as pessoas mais livres para tarefas estratégicas e de maior valor agregado. 

Baixe gratuitamente nossa planilha de cálculo de frete e saiba o mínimo que você deve cobrar

Quais são as métricas que uma torre de controle logístico acompanha?

Já falamos bastante sobre a importância das informações para que uma torre de controle logístico funcione bem. 

Mas não falamos especificamente das informações que ela costuma olhar para saber se os processos estão correndo bem. 

É importante dizer que cada empresa terá sua própria lista de métricas, dado que cada operação é singular, mas a lista a seguir inclui pontos importantes: 

  • tempo de entrega e coleta;
  • total de tempo do veículo parado em trânsito e no pátio;
  • quantidade de veículos em processo de carregamento ou descarregamento;
  • total de veículos carregados;
  • otimização dos veículos a cada transporte;
  • veículos próximos à sede da empresa;
  • total de atrasos e seus respectivos motivos.

Baixe nossa planilha de controle de frete e tenha mais visibilidade da sua operação

E quais são os benefícios de se ter uma torre para a gestão de frotas? 

Uma boa torre de controle logístico, se estiver bem implementada, é capaz de ajudar uma empresa a melhorar muito seu transporte de mercadorias e o armazenamento. 

Os benefícios serão sensíveis no dia a dia da operação, em diferentes áreas. 

Uma lista não extensa dessas vantagens pode ser vista aqui abaixo: 

  • colaboradores vão passar menos tempo ociosos;
  • rotas serão melhor planejadas;
  • redução do consumo de combustível;
  • diminuição do tempo de entrega;
  • aumento da produtividade; 
  • capacidade de monitoramento em tempo real
  • facilidade de ter dados para avaliações de desempenho
  • tomada de decisão rápida e assertiva
  • centralização dos atendimentos
  • capacidade de reverter problemas rapidamente
  • controle da manutenção dos veículos
  • maior nível de segurança com as cargas
  • padronização e automatização de processos
  • aumento na satisfação dos clientes
  • melhora na imagem da empresa

E agora, que você já sabe quais são os benefícios de uma torre , está pronto para adotar essa metodologia na sua empresa?

Esta publicação te ajudou? Confira outros conteúdos sobre questões de logística e gestão de frota.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.