Post atualizado em

De janeiro a abril de 2018, mais de 15 milhões de infrações de trânsito foram registradas pelo Detran. A principal delas? “Transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20%”. No segundo lugar do ranking, temos “transitar em velocidade superior à máxima permitida em mais de 20% até 50%”. O que os frotistas precisam lembrar é que eles podem usar a tecnologia para gestão de multas, reduzindo custos das empresas.

Leia também:
Esses são os 5 principais vícios ao volante

Multas por excesso de velocidade podem ser um baita problema para o gestor de frotas. Um de nossos clientes, a Dedetizadora Império, chegava a registrar R$ 20 mil por ano em infrações recebidas pelos motoristas. Apesar de serem os próprios profissionais autuados que quitavam o valor da penalidade, a empresa reconhecia a questão como um grande problema. Fora o fato de que negócio nenhum quer que seus motoristas sejam conhecidos por correr no trânsito (ainda mais com o carro todo envelopado), a burocracia para identificar os “donos” das multas consumiam um tempo precioso das equipes. A solução encontrada? Um sistema de monitoramento.

Como usar a tecnologia para gestão de multas

O monitoramento ajuda a reduzir multas porque gera dados para traçar um perfil dos motoristas: as rotas, o tempo das atividades executadas, a velocidade e o consumo de combustível. Com essas informações nas mãos, o gestor é capaz de fazer análises detalhadas e de maneira rápida sobre o comportamento da frota — e, assim, identificar possíveis problemas na operação que geram as fatídicas multas.

De um jeito simples, com o monitoramento pode-se identificar os motoristas que pisam fundo no acelerador e aumentar a fiscalização, por exemplo. Não só isso, como adotar ações positivas, para engajar os profissionais na busca por um trânsito mais seguro. A Império, inclusive, passou a usar uma outra ferramenta do nosso sistema chamada Nota do Motorista.

Ela calcula a maneira como o motorista está dirigindo e dá uma nota que vai de 0 a 100. Para isso, considera comportamentos de direção, como aceleração e frenagem graves, curvas muito acentuadas ou velocidades excedidas.

Nossos clientes imprimiram um gráfico com a nota individual de cada condutor e colocaram no quadro de avisos da empresa, junto com algumas orientações sobre como conduzir corretamente. No final das contas, os motoristas criaram uma competição divertida entre si – e a empresa viu a nota média geral subir 40%.

Você também pode se interessar por:
Rastreamento de frota: os indicadores que você deve acompanhar
Como fazer o controle da jornada dos motoristas

Foto: Pedro França/Agência Senado

Rastreamento de Frota

badge primary e1563977884304 - Tecnologia para gestão de multas: como o monitoramento pode ajudar a reduzir esses custos
Cobli

euquero@cobli.co
(11) 4810-2200

Escreva um Comentário