Você pretende usar o conteúdo abaixo para
Agradecemos sua resposta!

Tempo de leitura: 6 minutos

Ao longo dos anos, diversas propostas de melhorias são apresentadas para os mais variados setores de trabalho no Brasil e, neste contexto, visando melhorar a área de logística e transportes, surgiu o PNLT.

O Plano Nacional de Logística e Transportes (PNLT) é uma medida do Estado que há mais de uma década procura trazer soluções a fim de aperfeiçoar e otimizar a área de transportes no País, em seus mais diversos modais.

É importante saber que o PNLT pode impactar o setor como um todo, o que inclui a sua empresa. Por isso, entender do que se trata é essencial.

Quer saber mais sobre o que é o PNLT e qual o seu objetivo aqui no Brasil? Então, siga a leitura e confira!

O que é PNLT ou Plano Nacional de Logística e Transportes 

O Plano Nacional de Logística e Transportes foi criado em 2006, fruto de uma iniciativa do Ministério dos Transportes em conjunto com o Ministério da Defesa a fim de montar um projeto que traria estratégias e propostas de melhorias para o setor de transportes.

Com o auxílio de uma análise da infraestrutura de transportes, o PNLT propõe soluções que otimizem os custos, aumentem a produtividade, diminuam as emissões de poluentes e melhorem os serviços prestados na movimentação de cargas ao redor do País.

Para que isso seja possível, são realizadas reuniões periódicas com os grupos interessados que incluem representantes do Governo Federal, empresas de logística e transportes, sindicatos, confederações, entre tantos outros.

O objetivo deste encontro é discutir ideias que possam embasar possíveis investimentos de ações público-privadas cujo o intuito é cooperar para um desenvolvimento econômico do País.

Leva-se em conta, portanto, os impactos que a infraestrutura exerce sob os diferentes territórios do Brasil, os chamados vetores logísticos, como veremos mais à frente.

É válido reforçar que o plano traça estratégias a médio e longo prazo e de extrema importância para o Brasil.

Estima-se que a partir de 2025, data na qual foi estabelecida uma revisão do Plano Nacional de Logística e Transportes, o PNLT gere uma economia de R$ 54,7 bilhões ao ano.

Qual o objetivo do PNLT no Brasil?

Depois de entender o que é o plano, ainda pode restar uma dúvida: qual o objetivo do PNLT no Brasil? 

O principal fundamento do Plano Nacional de Logística e Transportes é fornecer uma base de dados que podem auxiliar nas diretrizes de outros projetos, como o próprio Plano Plurianual (PPA) que regulamenta medidas, gastos e propósitos a serem seguidos pelo Governo.

Dentre as finalidades do PNLT estão:

  • Desenvolver uma base sólida de dados do setor e que seja atualizada periodicamente, considerando todas as particularidades regionais do País;
  • Fornecer suporte logístico no planejamento de possíveis intervenções no setor;
  • Otimizar custos;
  • Priorizar os modais aquaviário e ferroviário, já que são os meios de transporte com o melhor custo-benefício;
  • Preservação do meio ambiente, respeitando áreas que devem ser resguardadas da instalação de indústrias, por exemplo, e maior domínio sob o uso do solo.

O que são os vetores logísticos do Plano Nacional?

Os chamados vetores logísticos consistem em uma divisão de espaços territoriais levando em conta características socioeconômicas de cada local. 

Porém, esta separação não é feita da forma tradicional descrevendo a região sul, sudeste, norte, nordeste, etc. 

Pelo contrário, a regra de agrupamento tem como base as regiões mais homogêneas, considerando interesses em comum enquanto sociedade, produções, tecnologia, entre outras coisas.

Os vetores logísticos, portanto, categorizam-se em sete grupos distintos que variam desde o amazônico ao centro-sudeste.

Descubra como o sistema para gestão de frotas com rastreamento e monitoramento veicular da Cobli pode ajudar sua operação!

Os vetores logísticos são:

  • Amazônico;
  • Nordeste meridional
  • Centro-norte;
  • Nordeste setentrional;
  • Centro-sudeste;
  • Sul;
  • Leste.

A divisão por vetor é importante, visto que cada um deles carece de investimentos distintos nos modais de transporte de cargas.

O que significa o PNLT 2015?

plano de transporte no Brasil

A Empresa de Planejamento e Logística S.A. (EPL) é a responsável por organizar e qualificar todo o processo de planejamento sinérgico de logística no Brasil e isso só pode ser feito por meio de estudos e pesquisas no setor.

Além disso, está sob a vigilância da EPL o Plano Nacional de Logística. 

O PNLT 2015, portanto, foi uma medida da estatal para apresentar um panorama do transporte inter-regional de carga em todo o País e que carrega o nome de PNLI (Plano Nacional de Logística Integrada).

O PNLI é fundamentado no planejamento logístico a fim de tornar o transporte de cargas mais ágil e eficiente, mas sem adicional de custo e integrando os mais diversos modais.

Quais impactos o Plano Nacional pode ter sob a minha empresa?

O Plano Nacional de Logística e Transportes tem uma influência maior sob o transporte rodoviário de cargas, afinal, este é o maior meio pelo qual as mercadorias são transladadas pelo Brasil. 

Para entender este impacto, é preciso, primeiro, lembrar que o nosso País é considerado um território de dimensões continentais, igualando-se quase em tamanho com a Oceania.

Por isso, o transporte rodoviário de cargas acaba não sendo o melhor meio para transladar mercadorias, visto que encarece este processo. 

Faça a gestão eficiente dos veículos da sua empresa e ainda reduza seus custos!

É por este motivo que o PNLT tem o objetivo de direcionar os estudos para que os recursos sejam investidos no transporte ferroviário e aquaviário. 

Dessa forma, haveria uma sinergia entre modais de transporte, redução do valor do frete e otimização de tempo e serviços.

Ainda que os investimentos no transporte ferroviário sejam bem mais caros, este tipo de translado seria uma solução mais ecológica, segura e mais econômica quanto aos custos operacionais. 

Em relação ao transporte aquaviário de cargas, seria possível carregar grandes quantidades de mercadorias, percorrer longas distâncias sem danificar os produtos e ainda possui um custo operacional também mais baixo do que o transporte rodoviário.

Por outro lado, ao ter o transporte ferroviário e aquaviário de cargas reduziriam os serviços do modal rodoviário.

Deu para entender tudo sobre o o Plano Nacional de Logística e Transportes, o PNLT? Acompanhe o blog da Cobli para ficar por dentro de tudo sobre o setor de transporte de cargas no Brasil!

Monitoramento de frota - PNLT: Tudo sobre o Plano Nacional de Logística e Transportes no Brasil
Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demostrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Escreva um Comentário